PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians: Anvisa informa que Willian está proibido de jogar no domingo

Willian tinha planos de reestrear pelo Corinthians no domingo, contra o Atlético-GO  - Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Willian tinha planos de reestrear pelo Corinthians no domingo, contra o Atlético-GO Imagem: Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

11/09/2021 19h03Atualizada em 11/09/2021 20h37

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) divulgou um comunicado no início da noite deste sábado (11) informando que o meia-atacante Willian, do Corinthians, está impossibilitado de jogar contra o Atlético-GO, amanhã (12), pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atleta, segundo a Agência, assinou um documento em que se comprometeu a cumprir quarentena já que veio do Reino Unido ao Brasil.

"Neste sábado (11/09), a Anvisa emitiu ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e ao Sport Club Corinthians Paulista, advertindo que o jogador assinou o TCSV (Termo de Controle Sanitário do Viajante) junto à Anvisa e está impedido de participar de atividades como treinos e partidas de futebol, devendo cumprir o auto isolamento, sob pena de responsabilização civil, administrativa e penal", escreveu a Agência em nota.

Assim, Willian vai desfalcar o Corinthians contra o Atlético-GO. Segundo relação divulgada pelo clube, o Timão terá outras seis baixas.

De acordo com o staff de Willian, o atleta não havia sido notificado pela Anvisa ou por qualquer órgão do poder público da necessidade da quarentena (informação rebatida no comunicado da Agência de Vigilância Sanitária). Contudo, no dia 1º de setembro, o atleta assinou o TCSV e se comprometeu a cumprir os 14 dias de isolamento no combate à pandemia da covid-19.

Desde que pisou em território nacional, o jogador participou de todas as sessões de treinamento no CT Joaquim Grava, marcou presença no evento de aniversário do Corinthians, na Neo Química Arena, e estava relacionado para o jogo contra o Atlético-GO. O camisa 10, inclusive, seria titular do time comandado por Sylvinho.

O problema foi gerado por conta da portaria 655, publicada no dia 23 de junho deste ano, que diz que os viajantes do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales), Índia e África do Sul precisam cumprir quarentena de 14 dias a contar da data de chegada ao Brasil. A regra, no entanto, segundo seu artigo terceiro, não é aplicada a cidadãos brasileiros. Contudo, há uma citação no parágrafo sétimo do artigo sétimo que diz:

"O viajante que se enquadre no disposto no art. 3º, com origem ou histórico de passagem pelo Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, pela República da África do Sul e pela República da Índia nos últimos quatorze dias, ao ingressar no território brasileiro, deverá permanecer em quarentena por quatorze dias".

Nem o Corinthians e nem o atleta se manifestaram publicamente sobre o caso. Segundo pessoas ouvidas pela reportagem no início da tarde de hoje, o clube acionou o seu departamento jurídico, manteve sua programação e tinha planos de colocar o atleta em campo no jogo de amanhã.

"A Anvisa considera a situação como sendo de risco sanitário grave e espera a atuação pelas autoridades de saúde locais, a fim de que adotem as medidas de fiscalização necessárias, determinando a imediata quarentena do jogador. Destaca-se que, por se tratar de cidadão brasileiro, a atuação para a observância e acompanhamento do isolamento deve ser realizada pela autoridade local de saúde (secretaria estadual ou municipal), inclusive para o acionamento de autoridades policiais, caso necessário".

Corinthians