PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians se prepara para encher cofre com vendas para o futebol europeu

Alessandro Nunes, Duilio Monteiro Alves e Roberto de Andrade, dirigentes do Corinthians - Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Alessandro Nunes, Duilio Monteiro Alves e Roberto de Andrade, dirigentes do Corinthians Imagem: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Yago Rudá

Do UOL, em São Paulo

30/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

O Corinthians aguarda ansiosamente a chegada do mês de agosto, quando se intensificam as negociações nos principais mercados da Europa. No orçamento desta temporada, o Alvinegro pretende faturar R$ 70 milhões com a comercialização dos direitos econômicos de seus jogadores. Alguns nomes, como Lucas Piton, Mateus Vital, Xavier e Raul Gustavo, estão na vitrine e podem deixar o clube do Parque São Jorge caso recebam proposta.

Endividado e ainda trabalhando para cortar gastos, o Corinthians precisa vender alguns de seus jogadores para ter equilíbrio nas finanças. Internamente, o clube trabalha com a possibilidade de receber um pouco mais do que os R$ 70 milhões previstos pela gestão anterior. Propostas são aguardadas ao longo do mês de agosto, e o clube não colocará barreiras para evitar as saídas, independentemente de quais sejam os atletas procurados.

O lateral Lucas Piton, por exemplo, vem recebendo sondagens do futebol italiano. Segundo pessoas ouvidas pelo UOL Esporte, não há propostas pelo jogador, mas o clube está ciente de que o garoto, de 20 anos, pode sair. O mesmo acontece com o zagueiro Raul Gustavo, que teve uma sequência boa no Campeonato Paulista, mas acabou perdendo espaço com a retomada do bom futebol de Gil e o crescimento de João Victor.

Ao longo de agosto, os principais mercados europeus seguirão agitados até o fechamento da janela no último dia do mês. A tendência é de que com a pandemia e as restrições dos públicos nos estádios, a movimentação não seja tão intensa quanto em anos anteriores. Mesmo assim, o Corinthians acredita que conseguirá bater sua meta de vendas.

A título de comparação, apenas a negociação do garoto Rodrigo Varanda, de apenas 18 anos, ao Red Bull Bragantino deve render R$ 12 milhões ao Corinthians, o que representa quase um quinto do projetado pelo clube do Parque São Jorge. Alguns nomes do elenco, como Mateus Vital, João Victor e Gustavo Mosquito devem representar valores altíssimos caso, eventualmente, entrem no radar de clubes estrangeiros.

No ano passado, com a maior parte da temporada sendo disputada em contexto de pandemia, o Corinthians faturou R$ 189,2 milhões em vendas, boa parte do dinheiro devido ao negócio com Benfica por Pedrinho, que acabou não se firmando em Lisboa e atualmente defende as cores do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Corinthians