PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Absoluto no Palmeiras e cobiçado na janela, Gómez não tem reposição na mira

Gustavo Gómez, zagueiro do Palmeiras, faz treino interno na Academia de Futebol - Cesar Greco
Gustavo Gómez, zagueiro do Palmeiras, faz treino interno na Academia de Futebol Imagem: Cesar Greco

Diego Iwata Lima

De São Paulo

29/07/2021 08h00

Classificação e Jogos

Para muitos, o segredo do Palmeiras é seu elenco homogêneo, com jogadores de qualidades mais ou menos semelhantes, que podem ser intercambiados sem que o nível das atuações caia. Boas fases à parte, a regra vale para quase todos. Mas certamente, não para Gustavo Gómez.

E o que poderia ser só satisfação se mistura à preocupação. Pois segundo já atestou o empresário Renato Bittar em entrevistas, o zagueiro, seu cliente, é alvo de sondagens constantes do futebol europeu. E o Palmeiras não tem uma reposição engatilhada para ele, às vésperas da abertura da janela internacional de transferências, que vai de 1º a 31 de agosto.

No elenco, Pedrão, negociado com o Portimonense (POR), não era esse jogador. Kuscevic e Empereur, que já se foi do clube, tampouco. Renan, que demonstra ter muito potencial, ainda carece de um pouco de amadurecimento. Luan oscila de um jogo para o outro e joga primordialmente pela direita.

No fim das contas, o melhor substituto na ausência de Gómez, durante a Copa América, acabou sendo Felipe Melo, que nem mesmo é zagueiro e não deve permanecer no clube em 2022.

Um pedido antigo de Abel era a contratação de um zagueiro canhoto, que ainda não se concretizou. Talvez com a saída de Pedrão —R$ 4,8 milhão por 50% do dos direitos—, haja caixa para trazer alguém com esse perfil. Mas tal contratação, que já entrou e saiu da pauta do clube algumas vezes, não é algo que possa ser dado como certo. E não necessariamente seria uma maneira de tapar um eventual buraco deixado por uma saída de Gustavo Gómez.

A importância de Gómez é nítida em campo e se reflete ainda mais enfaticamente em números. Durante a ausência do paraguaio, o Palmeiras jogou oito vezes e sofreu nove gols, em cinco vitórias, um empate e uma derrota. Após o seu retorno, o Palmeiras ganhou os seis jogos disputados e levou só dois gols —de pênalti, diante do Santos. Já são quatro jogos sem gols sofridos.

Veja abaixo os jogos do Palmeiras sem Gomez e os disputados após sua volta

- Com Gómez na Copa América:

Palmeiras 0(3) x 1(4) CRB

Palmeiras 1 x 1 Corinthians

Juventude 0 x 3 Palmeiras

Palmeiras 2 x 1 América-MG

Red Bull Bragantino 3 x 1 Palmeiras

Palmeiras 3 x 2 Bahia

Internacional 1 x 2 Palmeiras

Sport 0 x 1 Palmeiras

8 Jogos, 6 vitórias, 1 empate, 1 derrota, 9 gols sofridos

- Com Gómez de volta

Palmeiras 2 x 0 Grêmio

Palmeiras 3 x 2 Santos

Universidad Católica 0 x 1 Palmeiras

Atletico-GO 0 x 3 Palmeiras

Palmeiras 1 x 0 Universidad Católica

Palmeiras 1 x 0 Fluminense

6 Jogos, 6 vitórias, 2 gols sofridos

Futebol