PUBLICIDADE
Topo

Eurocopa - 2021

Itália busca empate, vence Inglaterra nos pênaltis e é bicampeã da Eurocopa

Jogadores da Itália comemoram, com o goleiro Donnarumma, o título da Eurocopa sobre a Inglaterra - Nick Potts/PA Images via Getty Image
Jogadores da Itália comemoram, com o goleiro Donnarumma, o título da Eurocopa sobre a Inglaterra
Imagem: Nick Potts/PA Images via Getty Image

Do UOL, em São Paulo

11/07/2021 18h54Atualizada em 11/07/2021 19h43

Classificação e Jogos

I de invicta. I de "It's Coming To Rome"... I de Itália! A seleção italiana venceu, nos pênaltis, a Inglaterra na tarde de hoje (11) e sagrou-se, pela segunda vez, campeã da Eurocopa. O emocionante jogo foi disputado em Wembley, icônico estádio localizado em Londres.

Durante o tempo normal da partida, que acabou em 1 a 1, os gols foram marcados pelo ala Luke Shaw (Inglaterra), no 1° tempo, e pelo zagueiro Bonucci (Itália), na metade da etapa final. Após prorrogação empatada, a disputa acabou nas penalidades máximas com vitória italiana - três ingleses desperdiçaram suas cobranças e viram, dentro de casa, o troféu acabar nas mãos do adversário.

O UOL Esporte fez um resumo do que foi a eletrizante decisão da Eurocopa. Confira:

Em casa, mando eu!

Já no primeiro minuto de jogo, a Inglaterra mostrou que veio pilhada para a partida e surpreendeu os italianos, que até então tinham levado apenas um gol em toda a Eurocopa.

Em contra-ataque iniciado com o centroavante Kane, Trippier foi acionado pela direita e, da ponta da área, levantou para a segunda trave. Shaw, com categoria, chegou fuzilando de primeira - a bola ainda raspou a trave antes de entrar no gol de Donnarumma: 1 a 0!

Luke Shaw recebeu cruzamento de Trippier e, de primeira, fuzilou ao gol de Donnarumma - Andy Rain - Pool/Getty Images - Andy Rain - Pool/Getty Images
Luke Shaw recebeu cruzamento de Trippier e, de primeira, fuzilou ao gol de Donnarumma
Imagem: Andy Rain - Pool/Getty Images

Jorginho sente joelho e assusta

Aos 22 minutos, em meio à tentativa italiana de tomar conta do jogo e chegar ao empate, o meio-campista Jorginho sentiu o joelho e preocupou os torcedores.

Nascido no Brasil, o jogador, considerado um dos destaques do país europeu no torneio, precisou receber atendimento médico e deixou o gramado por alguns minutos - ele, no entanto, voltou a jogar.

Destaque da campanha italiana, Jorginho sentiu o joelho direito aos 22 minutos de jogo e precisou ser atendido - ele voltou ao gramado pouco tempos - Carl Recine - Pool/Getty Images - Carl Recine - Pool/Getty Images
Jorginho pediu atendimento após sentir dores no joelho direito na metade do 1° tempo da final
Imagem: Carl Recine - Pool/Getty Images

Visitantes ao ataque - e ofensa em português!

Precisando do empate, os visitantes passaram a ficar mais com a bola e assumiram o controle do duelo, tentando envolver o adversário por meio de infiltrações e tabelas. Aos 34 minutos, Chiesa partiu em velocidade da direita e chutou de fora da área ao gol de Pickford. A bola, que veio rasteira, passou perto das traves inglesas.

Em um dos lances ofensivos da Itália, a bola foi pela linha de fundo após dividida entre Emerson e Trippier. O brasileiro naturalizado italiano foi flagrado pelas câmeras chamando o inglês de "filho da p..." em português. Claro que o momento não passaria batido pelos torcedores...

2° tempo lá e cá

Mais solta, a Inglaterra voltou do intervalo atacando e tentando repetir a fórmula que deu certo no 1° tempo. Em um dos lances, Sterling recebeu já dentro da área e tentou passar entre os veteranos Bonucci e Chiellini. O inglês caiu e pediu pênalti, mas a arbitragem nada marcou.

Logo depois, foi a vez da Itália: o próprio Sterling, que voltou para ajudar a defesa, derrubou Insigne na meia-lua da área. O atacante italiano pegou a bola e chutou com perigo ao gol de Pickford, que observou a bola ir para fora.

Sem tempo a perder, o técnico Roberto Mancini mexeu no time da Itália: Immobile e Barella deram lugar a Berardi e Cristante, respectivamente.

Sterling pede pênalti após tentar jogada entre Bonucci e Chiellini, já no início do 2° tempo - CARL RECINE / POOL / AFP - CARL RECINE / POOL / AFP
Sterling pede pênalti após tentar jogada entre Bonucci e Chiellini, já no início do 2° tempo
Imagem: CARL RECINE / POOL / AFP

Pressão italiana e empate

Aos 16 minutos, Chiesa protagonizou uma das chances mais perigosas da Itália na partida. O atacante da Juventus, de pé direito, finalizou rasteiro e obrigou Pickford a fazer uma linda defesa.

O empate veio cinco minutos depois, com o experiente Bonucci - e contou com uma boa dose de tensão! Em escanteio, Chiellini tentou aproveitar desvio no meio da área e não alcançou a bola, que sobrou para Verratti.

O meio-campista do PSG cabeceou para o gol e Pickford espalmou. A bola bateu na trave e, no rebote, Bonucci apareceu, empurrou a bola para dentro e "desafogou" os visitantes: 1 a 1.

Bonucci empurrou a bola para dentro do gol de Pickford após bate-rebate na área - Marc Atkins/Getty Images - Marc Atkins/Getty Images
Bonucci empurrou a bola para dentro do gol de Pickford após bate-rebate na área
Imagem: Marc Atkins/Getty Images

Fim tenso e com invasão

Henderson e Saka foram chamados por Gareth Southgate e entraram nos lugares de Trippier e Rice em meio à pressão da Itália, que também precisou mexer - Chiesa, lesionado, foi sacado para a entrada de Bernardeschi.

Aos 41 minutos, um torcedor sem camisa invadiu o gramado do Wembley e interrompeu a partida por pouco mais de um minuto. Depois disto, a partida não teve grandes emoções e acabou empatada no tempo normal.

Sem camisa, um torcedor invadiu o gramado do Wembley nos minutos finais de Itália x Inglaterra, pela final da Eurocopa - Christian Charisius/picture alliance via Getty Images - Christian Charisius/picture alliance via Getty Images
Sem camisa, torcedor tentou "driblar" os seguranças ao invadir o campo
Imagem: Christian Charisius/picture alliance via Getty Images

Prorrogação morna

Locatelli e Belotti (Itália) e Grealish (Inglaterra) entraram em campo após os 90 minutos. A tensão marcou a 1ª parte da prorrogação, e poucas chances de gol foram criadas.

Na segunda metade do tempo extra, o cenário foi bem diferente, com lances perigosos de ambas as equipes nos primeiros minutos. O nervosismo, no entanto, tomou conta das seleções até o fim.

Virada nos pênaltis e Wembley calado

Berardi, que iniciou o jogo na reserva, foi o primeiro a bater. O atacante deslocou Pickford e abriu a contagem. Capitão inglês, Kane também balançou as redes: 1 a 1.

Belotti foi o 2° italiano a chutar e parou em Pickford, que fez grande defesa. Maguire, por sua vez, bateu no ângulo de Donnarumma: 2 a 1 para os ingleses.

Autor do gol de sua seleção com bola rolando, o experiente Bonucci suportou a pressão e converteu sua batida. Rashford, que entrou no final da prorrogação apenas para os pênaltis, acertou a trave: 2 a 2.

Bernardeschi bateu no meio do gol e recolocou a Itália em vantagem. Sancho, que também entrou nos instantes finais da partida, desperdiçou sua cobrança: 3 a 2.

O meio-campista Jorginho tinha em seus pés o título italiano, mas perdeu o pênalti após defesa milagrosa de Pickford.

Por fim, o inglês Saka, que poderia levar a decisão para as cobranças alternadas, parou em Donnarumma e viu, dentro de um Wembley calado, o troféu parar nas mãos da agora bicampeã Itália.

Donnarumma defende pênalti que deu o título da Eurocopa à Itália - Mike Egerton/PA Images via Getty Images - Mike Egerton/PA Images via Getty Images
Donnarumma defende pênalti que deu o título da Eurocopa à Itália
Imagem: Mike Egerton/PA Images via Getty Images