PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Técnico interino do Grêmio já foi indicado ao Manchester United

Thiago Gomes comandou Grêmio logo após saída de Renato e em jogos da Sul-Americana - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Thiago Gomes comandou Grêmio logo após saída de Renato e em jogos da Sul-Americana Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

07/07/2021 04h00

Classificação e Jogos

Thiago Gomes comanda o Grêmio contra o Palmeiras, hoje (7), com a missão de fazer o time gaúcho vencer a primeira partida no Campeonato Brasileiro. No clube desde 2018, ele fica à beira do campo pela quinta vez na temporada e tem no currículo passagem como auxiliar técnico de Paulo Roberto Falcão, indicação para trabalhar no Manchester United e fanatismo pelo jogo Football Manager, simulador de futebol febre na internet.

Aos 37 anos, Gomes assume interinamente e por tempo indeterminado.

O Grêmio ainda pretende contratar um novo treinador, mas, desde a demissão de Tiago Nunes, não avançou em nenhuma tratativa. Luiz Felipe Scolari, muito cotado no domingo, agora está praticamente descartado. Renato Gaúcho segue com defensores dentro do clube, mas também sofre contestação por ter saído do cargo há quase 80 dias.

Thiago Gomes começou nas categorias de base do Inter, em 2005, e seis anos depois foi trabalhar no Athletico-PR. Rodou por São José-POA, Corinthians, Sport e Bragantino até voltar a Recife e participar da arrancada da equipe sob comando de Paulo Roberto Falcão.

Depois do Sport, o profissional assinou com o Fluminense e na sequência voltou ao Rio Grande do Sul para trabalhar no Pelotas. Em 2018, recebeu proposta do Grêmio para ser o treinador do time de transição, equipe com atletas da base já considerados profissionais.

No final de 2020, ele foi indicado ao Manchester United para ocupar o cargo de olheiro chefe no Brasil. A função ficou vaga e o clube inglês chegou a indicar interesse na contratação, mas o treinador não negociou.

Transição

O treinador participou do processo de formação de vários jovens, pela atuação no time de transição. Recebe, nos bastidores, elogios pelo bom conhecimento tático e método de trabalho. Mas também foi alvo de contestação pelos resultados, vice do Brasileirão de Aspirantes e vice da Recopa Gaúcha, no início de 2020.

Na atual temporada, Gomes treinou o Grêmio logo após a saída de Renato Portaluppi e também em jogo da Copa Sul-Americana por estratégia de Tiago Nunes, com atenção voltada ao Gauchão e Brasileirão. Até aqui, são duas vitórias e dois empates. Houve 0 a 0 com o Caxias, 3 a 1 no Novo Hamburgo e 2 a 0 contra La Equidad-COL às vésperas da chegada de Tiago Nunes. E depois, e 0 a 0 diante de La Equidad-COL fora de casa.

Outro jogo

Durante o período na Ilha do Retiro, deu depoimento para a campanha de lançamento da edição Football Manager 2016. Em vídeo oficial do game, Thiago Gomes aparece como usuário do jogo e contou passagem em que aplicou experiência virtual na vida real.

"Quando eu jogava o FM, logo no início, eu tinha um gosto muito forte pelo 4-4-2. E normalmente quando o meu time sofria um gol no primeiro tempo, já no intervalo já fazia uma substituição para deixar o time mais ofensivo. Eu formava uma linha de três zagueiros com o lateral, mantinha meus quatro [jogadores] no meio e colocava mais um atacante fazendo um 3-4-3. Muitas vezes eu fazia isso no Manager e dava certo", conta.

"Teve um dia que eu estava trabalhando de treinador no São José, clube de Porto Alegre, onde meu time acabou primeiro tempo perdendo por 1 a 0. E quando entrei no vestiário, não sei porque e não sei daonde, surgiu na minha cabeça de fazer a substituição que eu fazia no Manager. Sem nunca ter treinador. E eu passei para os jogadores e pergunte: 'o que acham, vamos tirar um lateral, fazer 3-4-3 com mais um atacante? Fazer essa mudança tática muito ousada, muito audaciosa?'", continua.

"Os jogadores acharam interessante a ideia, deu muito certo e o nosso fez três gols e viramos para 3 a 1 e poderia ter sido quatro ou cinco. Vencemos de virada e no final, a direção veio me parabenizar, todos felizes, e me abraçaram como se eu tivesse tido uma grande sacada, uma grande ideia. E um pouco dessa grande ideia veio do Manager."

Futebol