PUBLICIDADE
Topo

Santos

Diniz não põe prazo para volta, mas exalta importância de Sánchez

Fernando Diniz, técnico do Santos durante partida contra o Ceara  - Fernanda Luz/AGIF
Fernando Diniz, técnico do Santos durante partida contra o Ceara Imagem: Fernanda Luz/AGIF

Colaboração para o UOL

06/06/2021 00h36

Classificação e Jogos

Em entrevista coletiva após a vitória do Santos pelo placar de 3 a 1 diante do Ceará, o treinador do Peixe, Fernando Diniz, falou sobre a volta de Carlos Sanchez aos gramados após oito meses fora por lesão nos ligamentos do joelho esquerdo. O técnico evitou dar um prazo para o retorno do meia, mas falou sobre a importância do jogador para a equipe.

"Não vou estabelecer prazo para não criar expectativa em ninguém. Você sabe que ele vem de uma cirurgia bastante complexa e também tá retornando pós covid, então tem que ter cuidado com ele. A gente vai acelerar o máximo que a gente puder, porque é um jogador muito importante para nós", disse Diniz na coletiva.

O treinador disse ainda que trabalhar com ele vai ser um "privilégio" e que sempre admirou Sanchez quando o enfrentava como jogador.

"Traz muita qualidade, muito carisma, tem apreço do torcedor e é um jogador que sempre admirei quando jogava contra. Vai ser um privilégio.", completou.

Essa semana, o executivo de futebol do Santos, André Mazzuco, disse o clube tem "uma perspectiva positiva" sobre a possibilidade de renovação de Sanchez com o Santos.

"Sánchez é um atleta que sabemos da qualidade e a importância que ele tem no Santos. O Diniz também gosta. Temos uma perspectiva positiva, sim, de uma manutenção dele conosco. Para ele também pode ser importante, já tem uma história conosco. Está em um momento de carreira bom também, de tomada de decisão. Temos boas perspectivas quanto a isso", disse Mazzuco em sua apresentação no Santos.

O vínculo do meia urugaio com o Santos termina no dia 22 de julho. O clube e o jogador de 36 anos seguem conversando para fechar a renovação.

Diniz exalta trabalho no Santos

Após o jogo, o treinador fez um balanço de como está sendo seu trabalho a frente do Peixe até aqui. Em quase um mês como treinador e seis jogos comandando a equipe, Diniz avaliou que o trabalho está evoluindo e que existem pontos do seu trabalho que já puderam ser vistos dentro de campo.

"Tem algumas coisas que a gente há conseguiu colocar no time nesse praticamente um mês de trabalho, mesmo com poucas oportunidades de treinar porque teve muito jogo em cima de jogo mais as viagens. Mas aos poucos a gente vai evoluindo a equipe do aspecto tático. ", disse Diniz.

Ele exaltou também as pessoas que trabalham no Santos, afirmando que a equipe tem muita "capacidade de trabalhar". Diniz falou ainda que espera que esse ano eles sejam capazes de "fazer uma temporada que o Santos merece".

"As pessoas trabalham muito aqui. Jogadores e staff também, Todo mundo muito empenhado em fazer o melhor pelo Santos. O pessoal da Comunicação, Nutrição, Departamento Médico, as pessoas não medem esforços para que o Santos consiga ter boas condições de competir.", concluiu.

Santos