PUBLICIDADE
Topo

Atlético-MG

Atlético-MG sofre com falta de repertório em início difícil para Cuca

Atlético-MG exagerou no jogo aéreo contra o Deportivo La Guaria na estreia pela Libertadores - Divulgação
Atlético-MG exagerou no jogo aéreo contra o Deportivo La Guaria na estreia pela Libertadores Imagem: Divulgação

Guilherme Piu

Do UOL, em Belo Horizonte

22/04/2021 04h00

Classificação e Jogos

Desde que reassumiu o comando do Atlético-MG, Cuca convive com duras críticas e passa por uma enorme pressão. O empate na estreia pela Libertadores ontem (21), por 1 a 1, com o modesto Deportivo La Guaira-VEN, certamente não vai ajudar a aliviar a carga. Até porque o time saiu de campo devendo não só um resultado mais positivo, como também faltou futebol.

E só um início de trabalho por parte do treinador que levou o clube ao título da Libertadores em 2013, mas o investimento R$ 400 milhões desde o ano passado para a montagem do elenco atleticano gera enorme expectativa. Até o momento, Galo não conseguiu dar resposta. E a chegada à Libertadores seria, em tese, o ponto em que o time mostraria a que via. Isso ele disse depois da derrota para o Cruzeiro, pelo Campeonato Mineiro. Não aconteceu.

Os resultados ruins do Galo passam muito pela forma como tem jogado a equipe, sem um padrão tático definido e apostando em jogadas de linha de fundo e cruzamentos para a área. No empate em 1 a 1 com o Deportivo La Guaira, ontem (21), no primeiro jogo do Grupo H da Copa Libertadores, o Atlético-MG bateu recorde de bolas levantadas na defesa do adversário.

Segundo o site Sofascore, especializado em estatísticas no futebol, o Atlético-MG tentou 59 cruzamentos contra La Guaira —a maior marca registrada na base de dados da plataforma em um único jogo desde 2016. O aproveitamento atleticano nesse fundamento foi de 27%, já que 16 tentativas foram acertadas.

O meia Nacho Fernández e o lateral esquerdo Guilherme Arana foram os atletas que mais cruzaram bolas na área do time venezuelano, com 16 tentativas cada. E a insistência por esse tipo de jogada não rendeu tantos frutos: foram apenas três acertos do gringo e quatro do ala.

Para se ter ideia, o Deportivo La Guaira durante todo o jogo, ainda de acordo com o Sofascore, levantou apenas oito bolas na área de Everson.

Como estava suspenso, ainda pela punido pela expulsão na final da Copa Libertadores 2020, pelo Santos, Cuca assistiu ao jogo fora do banco de reservas do Galo no estádio Olímpico de Caracas. Cuquinha, irmão do treinador, ficou com a incumbência de dirigir o Galo na partida. E ele explicou a estratégia de jogar cruzando bolas na área adversária.

"Não era isso que a gente veio [fazer]. Não era o propósito de cruzar bolas do jeito que a gente cruzou. Nós nem treinamos desse jeito. Mas o jogo ofereceu isso. Foi o que eles acharam dentro de campo. O recurso que tinha era cruzar bolas na área. A gente não tem que se lamentar. Vou falar pela décima vez: o negócio é trabalhar. Contente ninguém está. A gente esperava mais, principalmente em termos de resultado", afirmou.

Antes da partida de estreia na Copa Libertadores, Cuca conversou com a TV Galo, canal oficial do Atlético-MG, e desabafou para o torcedor. "Sei que não sou o treinador preferido por parte de alguns torcedores, principalmente mais o virtual, mas hoje o torcedor tem que entender que sou eu que estou aqui. E sou eu que vou dar tudo de mim para tirar tudo desse grupo", comentou.

Desde que voltou ao Atlético-MG, Cuca fez sete jogos, com quatro vitórias, uma derrota e dois empates, somando 66,6% de aproveitamento.

"Os trabalhos vão exigir que o jogador tenha essa dinâmica diferente do que eles tinham. Eu gosto de marcar no ataque, gosto de roubar a bola no ataque, gosto do jogador sanguíneo, e isso requer um tempo para que o jogador entenda. (...) Por isso, peço ao torcedor que tenha paciência. O Cuca, que está aqui hoje, é o mesmo Cuca que tinha vontade de ganhar em 2012 e 2013. E, se Deus quiser, em 2021 a gente vai vencer de novo. Mas com calma, com paciência, passando pra eles a responsabilidade que eles têm, entendendo algum percalço que naturalmente vai vir ao longo do ano", disse ainda à TV Galo.

Atlético-MG