PUBLICIDADE
Topo

Futebol

São Paulo vence Guarani e tem melhor campanha do Paulista; Galeano brilha

Thiago Fernandes

Do UOL, em São Paulo

14/04/2021 23h27

Classificação e Jogos

Em um jogo com boa atuação de Galeano, o São Paulo venceu o Guarani por 3 a 2 na noite de hoje (14), no Morumbi. Aírton abriu o placar no duelo válido pela nona rodada do Paulistão 2021. Wellington e Igor Gomes viraram para o mandante. Bruno Sávio, já na etapa final, voltou a igualar o marcador. Nos minutos finais, porém, Vitor Bueno garantiu o triunfo para o time são-paulino.

Com o resultado, o Tricolor chega a 16 pontos e ocupa a primeira colocação do Grupo B do Estadual, com seis à frente da Ferroviária, vice-líder da chave. O time de Crespo tem a melhor campanha do torneio, que era do Corinthians até a noite passada. O Bugre é o terceiro colocado do Grupo D, com cinco pontos.

O São Paulo voltará a campo na próxima sexta-feira (16) para enfrentar o Palmeiras no Allianz Parque, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Quem foi bem: Galeano e Wellington

Escalado pelo lado direito como um ala, função normalmente exercida por Igor Vinícius, o jovem Galeano teve uma atuação importante na noite de hoje, no Morumbi. Ele participou dos gols marcados por Wellington, Igor Gomes e Vitor Bueno, todos em jogadas pelo lado direito. No primeiro, ele fez cruzamento pelo alto, Benítez cabeceou, e Wellington marcou no rebote do goleiro Gabriel Mesquita. No segundo lance, o jogador recebeu de Liziero em profundidade e cruzou rasteiro para Igor Gomes deixar o seu. No terceiro, ele foi o lançador, acionando Vitor Bueno em transição, nas costas da defesa. Em que pese a boa atuação, Galeano falhou na marcação no gol anotado por Bruno Sávio, que estava livre na grande área, aos 25 minutos da etapa final.

Do outro lado do campo, Wellington apresentou qualidade e confiança na criação em lances ofensivos do São Paulo. O ala pela esquerda criou boas chances, repetindo o que Reinaldo (titular da posição) costuma fazer. Ele anotou um gol no primeiro tempo e criou outras boas chances de marcar depois do intervalo. O jovem de Cotia, porém, encontrou dificuldades em lances de marcação.

Quem foi mal: Andrigo

Escalado pelo lado esquerdo do meio de campo e com a obrigação de criar chances de gol, Andrigo pouco acrescentou em campo. O dono da camisa 10 falhou em lances cruciais do jogo e foi presa fácil para a marcação do São Paulo.

Miranda encontra dificuldades em reestreia pelo São Paulo

Em sua primeira partida após o retorno ao Morumbi, Miranda não rendeu o esperado durante todo o tempo. Escalado como o zagueiro central na linha de três defensores, o veterano, que não entrava em campo desde 12 de novembro do ano passado, teve dificuldades em alguns lances de marcação. Ele, inclusive, foi personagem no lance que culminou no gol de Aírton, zagueiro do Guarani, ainda no primeiro tempo. A atuação do ídolo foi melhorando no decorrer do compromisso. O atleta de 36 anos foi o capitão da equipe comandada por Hernán Crespo.

Atuação do São Paulo

O São Paulo manteve a formação e o padrão adotados por Hernán Crespo. Mesmo com o time reserva, três zagueiros se posicionaram em uma linha defensiva, com uma linha de cinco atletas no meio-campo e dois atacantes. O início do jogo foi difícil para o mandante. Benítez e Vitor Bueno, escalados no ataque, encontraram dificuldades para criar chances. Não à toa o Guarani abriu o placar com Aírton — a bola parada do Bugre foi um tormento para o Tricolor durante todo o jogo, diga-se. Com mais posse de bola, a equipe de Crespo assumiu o controle da partida. Benítez, Wellington, Galeano e Igor Gomes chamaram a responsabilidade e participaram de boas tramas. O quarteto dominou o jogo a partir do fim do primeiro tempo, levando a equipe à virada.

Atuação do Guarani

Acuado e com a intenção de sair em contra-ataques, o Guarani viu a sua proposta surtir efeito nos minutos iniciais. Aírton fez um gol logo aos 11 minutos do primeiro tempo em uma jogada de bola aérea. Em um escanteio cobrado por Júlio César, o visitante acertou o poste de Lucas Perri e deu um susto no time da casa. A tentativa de dominar o jogo, mesmo com menos posse de bola, deixou de surtir efeito no decorrer do primeiro tempo. Ainda mais acuado, o time teve dificuldades para sair em velocidade, situação que se repetiu na segunda etapa.

Cronologia do jogo

O Guarani abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo. Régis cobrou escanteio, Miranda tentou o desvio e mandou nos pés de Aírton, que apenas finalizou para o fundo da rede adversária. O São Paulo empatou ainda na etapa inicial, aos 44 minutos. Galeano recebeu de Talles na ponta direita e cruzou no primeiro poste. Benítez cabeceou firme e, no rebote de Gabriel Mesquita, Wellington mandou para o fundo da rede.

O São Paulo conseguiu a virada aos quatro minutos do segundo tempo. Galeano recebe de Liziero na ponta direita, chega à linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. Vitor Bueno fez o corta-luz, e Igor Gomes bateu de primeira para mandar para o fundo da rede. O Guarani voltou a empatar o jogo aos 25 minutos do segundo tempo. Matheus Davó cruzou rasteiro, e Bruno Sávio apareceu livre de marcação para balançar a rede. Galeano aproveitou sobra em bola pelo alto de Eder e deu belo lançamento para Vitor Bueno recolocar o São Paulo na frente aos 39 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO x GUARANI
Motivo
: 9ª rodada do Paulista 2021
Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 14 de abril de 2021 (quarta-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Salim Fende Chavez
Assistentes: Risser Jarussi Corrêa e Paulo Cesar Modesto
VAR: Luiz Flávio de Oliveira

Cartão amarelo: Rodrigo Andrade (Guarani)

Gols: Aírton, aos 11 minutos do 1º tempo (0-1); Wellington, aos 44 minutos do 1º tempo (1-1); Igor Gomes, aos 5 minutos do 2º tempo (2-1); Bruno Sávio, aos 25 minutos do 2º tempo (2-2); Vitor Bueno, aos 39 minutos do 2º tempo (3-2)

SÃO PAULO: Lucas Perri; Diego Costa, Miranda e Rodrigo; Galeano, Talles, Liziero (Luan), Igor Gomes (Eder) e Wellington (Léo); Martín Benítez (Bruno Rodrigues) e Vitor Bueno (Arboleda). Técnico: Hernán Crespo.

GUARANI: Gabriel Mesquita; Éder Sciola, Romércio, Aírton e Bidu (Eliel); Índio, Rodrigo Andrade e Régis (Davó); Andrigo, Júlio César (Matheus Souza) e Bruno Sávio (Renanzinho). Técnico: Allan Rodrigo Aal.

Futebol