PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Vasco inicia contatos com empresários para tratar da "barca" do elenco

Atacante colombiano Gustavo Torres deve ser devolvido ao Atlético Nacional (COL) antes do fim do empréstimo - Rafael Ribeiro / Vasco
Atacante colombiano Gustavo Torres deve ser devolvido ao Atlético Nacional (COL) antes do fim do empréstimo Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/02/2021 04h00

O Vasco fará uma grande reformulação no elenco para a próxima temporada. O clube pretende manter os jovens revelados na base e ter um número reduzido de jogadores sob contrato. A ideia é de que a "barca" saia lotada de São Januário, inclusive com atletas que possuem vínculo de longo prazo.

O diretor-executivo de futebol, Alexandre Pássaro, está incumbido de resolver estas questões e já entrou em contato com os empresários na tentativa de conseguir rescisões amigáveis ou ao menos liberar os agentes para a busca por novos clubes para seus atletas.

Nomes como Gustavo Torres, Werley, Léo Gil e Neto Borges devem ser os primeiros a embarcar. Outros experientes e que estão há mais tempo no Cruzmaltino também terão suas situações avaliadas e podem sair, como o goleiro Fernando Miguel e o zagueiro e capitão Leandro Castan.

O próprio defensor, inclusive, se manifestou nas redes sociais lamentando o rebaixamento para deixar seu futuro em aberto no clube: "Encontrar palavras nesse momento não é fácil, um campeonato que começou tão bom para gente e acaba assim. Primeiro preciso pedir desculpas. Esse ano não consegui ser aquele cara que vocês se acostumaram. Agora todos querem achar os culpados, com certeza todos somos responsáveis. O futuro agora é incerto para todos, só queria dizer que tenho um orgulho imenso em ter vestido e vestir essa camisa".

Cano e Benítez também são dúvida

German Cano e Martin Benítez comemoram um dos gols do Vasco sobre o São Paulo, em jogo pelo Brasileirão - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Dupla que se destacou em meio ao deserto de qualidade técnica da equipe, os argentinos Germán Cano e Martín Benítez estão com seus futuros incertos no Vasco.

Artilheiro do time na temporada, Cano tem contrato até o fim de 2021, mas caso haja boa proposta para ele e para o clube, dificilmente o Cruzmaltino irá mantê-lo.

Com a queda para Série B, está estimada uma perda de cerca de R$ 80 milhões em receita, e o Vasco precisará equilibrar essa balança financeira com vendas de ativos.

No caso de Benítez, seu empréstimo vai até 30 de junho. A opção de compra é de cerca de US$ 3,75 milhões (cerca de R$ 20,5 milhões), o que está totalmente fora da realidade atual vascaína.

O meia ainda corre o risco de sair antes do fim do empréstimo, numa cláusula que está prevista no contrato firmado com o Independiente (ARG). Ela estabelece que a partir de 1º de março, os argentinos poderão negociar seus direitos econômicos. Caso surja uma proposta, o Vasco tem a prioridade para cobrir a oferta e, se isso não acontecer, o Cruzmaltino fica com 15% do valor da venda.

Jovens podem ser vendidos

Talles Magno comemora gol marcado pelo Vasco da Gama em clássico contra o Botafogo - Thiago Ribeiro/AGIF - Thiago Ribeiro/AGIF
Vasco pode vender Talles Magno para equilibrar finanças: queda para Série B traz prejuízo de cerca de R$ 80 mi
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Ainda na linha do equilíbrio nas combalidas finanças do clube, jovens revelados na base poderão ser vendidos para se fazer caixa. Casos do atacante Talles Magno, do volante Bruno Gomes e do zagueiro Ricardo Graça.

A ideia, inclusive, já era ter vendido um desses ativos na temporada passada, mas a gestão de Alexandre Campello não conseguiu, o que comprometeu o orçamento.

Vasco negocia renovação de Marcelo Alves

Zagueiro Marcelo Alves Vasco Kappa - Rafael Ribeiro / Vasco - Rafael Ribeiro / Vasco
Zagueiro Marcelo Alves, de 23 anos, pode renovar com o Vasco: ele está emprestado pelo Madureira
Imagem: Rafael Ribeiro / Vasco

Jogador que chegou sem holofotes do Madureira, o zagueiro Marcelo Alves, de 23 anos, tem chances de permanecer no Vasco. Seu contrato de empréstimo se encerra amanhã (28) e o Cruzmaltino já entrou em contato com a diretoria do Tricolor suburbano para tratar de uma possível renovação.

"Aquele garoto, o Pássaro, me ligou e ficamos de conversar sobre o assunto depois do jogo [Vasco 3 a 2 sobre o Goiás, na última quinta]", declarou ao UOL Esporte o presidente do Madureira, Elias Duba, que foi indagado se o Vasco precisa efetuar algum pagamento pela permanência do defensor, algo que ele negou: "Não, não", se limitou a dizer.

Quem também terá o contrato de empréstimo encerrado amanhã é o atacante Ygor Catatau, outro que foi emprestado pelo Tricolor suburbano. Sua situação, porém, é diferente e a diretoria vascaína ainda avalia sua continuidade no clube.

Vasco