PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Luxa define saída do Vasco e se despede do time em jogo com Goiás

Vanderlei Luxemburgo durante Vasco e Corinthians - Marcello Zambrana/AGIF
Vanderlei Luxemburgo durante Vasco e Corinthians Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/02/2021 18h49

O técnico Vanderlei Luxemburgo até se colocou à disposição do Vasco para uma "reconstrução" na Série B após o empate em 0 a 0 com o Corinthians, mas o treinador não está nos planos da diretoria e está de saída do clube. Sua despedida acontecerá na partida de amanhã (25), contra o Goiás, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, quando o Cruzmaltino praticamente irá cumprir tabela.

A informação inicial da saída do comandante foi dada pelo jornalista Gilmar Ferreira e confirmada pelo UOL Esporte.

Na conversa onde ficou decidido sua não continuidade, as partes mantiveram o acordo do que havia sido combinado na época de sua contratação, onde estabeleceu-se que o treinador assumiria o time nas 12 partidas restantes e receberia uma premiação previamente estipulada caso mantivesse o clube na Série A. Como não atingiu o objetivo, o treinador sairá sem receber nada.

Internamente, dirigentes consideraram a atitude de Luxa como "muito correta e gentil". Segundo um cartola, o tema chegou a ser levantado pela diretoria novamente, e o próprio treinador fez questão de frisar que não gostaria de um pagamento por não ter conseguido manter a equipe na Primeira Divisão.

Vanderlei Luxemburgo — antes da rodada de amanhã (25) — soma duas vitórias, cinco empates e quatro derrotas em sua segunda passagem como treinador do Vasco. Este foi o primeiro rebaixamento de sua carreira.

Para se manter na Série A, o Cruzmaltino precisará de um improvável milagre, já que precisa vencer o Goiás, torcer por uma derrota do Fortaleza para o Fluminense e tirar uma diferença de 12 gols para o clube cearense.

Em entrevista para a 'Vasco TV', o treinador explicou a saída e confirmou os pontos levantados no decorrer da matéria acima. Confira o pronunciamento na integra:

"Olá, torcedor vascaíno, é um prazer estar falando com vocês novamente, desta vez de uma forma um pouco diferente, de uma maneira triste. Não conseguimos fazer a renovação do meu contrato. O Vasco entendeu que não deveria dar continuidade ao meu trabalho para a temporada que vai começar. A diretoria entendeu que eu não deveria continuar em função da reestruturação que o Vasco vai passar.

Isso faz parte de um processo natural do futebol, o Vasco foi para a segunda divisão, o orçamento diminuiu bastante e a diretoria está fazendo o que precisa ser feito. Entenderam que minha renovação não cabia neste momento para o Vasco da Gama e eu entendo perfeitamente, não saio daqui com nenhuma mágoa, saio feliz com a oportunidade de ter trabalhado no Vasco mais uma vez.

Queria continuar, a diretoria entendeu que não cabia o Vanderlei Luxemburgo neste momento e eu entendo isso. O que eu disse quando cheguei, que só aceitaria salário se ficasse na primeira divisão, eu estou abrindo mão dos dois meses de salário, sou um cara de palavra, não mantive o Vasco na primeira divisão, então não tenho direito de receber nada.

Agradecer o Vasco por ter tentado contribuir, dei meu máximo, infelizmente não consegui e agradeço o torcedor, funcionários e todos pelo carinho. Um grande abraço a todos e a vida continua. Com certeza, estarei de fora torcendo", disse Luxemburgo.

"Não tenho direito de receber absolutamente nada"

Pouco após a imprensa divulgar a futura saída de Vanderlei Luxemburgo, o Vasco divulgou uma nota oficial e também um vídeo na Vasco TV com depoimentos do treinador e do diretor-executivo de futebol, Alexandre Pássaro, sobre o desligamento.

Luxa confirmou a informação de que não irá receber nada pelos 12 jogos que comandou a equipe:

"(...) Tem um documento já sendo preparado pelo (Alexandre) Pássaro pra eu assinar, abrindo mão dos dois meses de salários, porque eu sou um cara de palavra. Eu não mantive o Vasco na primeira divisão, e se eu não mantive, eu não tenho direito de receber absolutamente nada (...).

Já Pássaro fez questão de agradecer ao treinador, que chegou no mesmo período que ele no Vasco:

"(...) Quero agradecer mais uma vez em nome do Vasco tudo o que ele fez, pela coragem, pelo caráter, pelo profissionalismo e pelo trabalho que ele demonstrou durante esses meses (...)".

Vasco