PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Bolsonaro faz gol em amistoso na Vila Belmiro com cobertura da TV Brasil

Do UOL, em São Paulo

28/12/2020 17h31

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou hoje de um amistoso beneficente com atletas, ex-atletas, dirigentes e músicos na Vila Belmiro, em Santos (SP).

Bolsonaro ficou em campo durante alguns minutos e marcou um gol, depois de receber um cruzamento na pequena área. O presidente foi abraçado por companheiros e comemorou o gol fazendo o gesto de armas com as mãos, popularizado durante sua campanha à Presidência.

A partida teve transmissão da emissora pública TV Brasil, onde o apresentador enfatizou o caráter beneficente do evento. A Band também mostrou os lances ao vivo com narração de José Datena. "Deve passar pra história da Vila Belmiro esse gol do presidente Jair Bolsonaro", afirmou Datena.

Bolsonaro jogou no time de uniforme branco, escalado ao lado do atacante William, ex-Santos, Avaí e Ponte Preta, entre outras equipes. Renato, ex-volante e capitão do Santos, também participou da partida.

O atacante Marinho, atual titular do Santos, também foi visto nos vestiários da Vila durante o evento. O jogador, um dos principais do elenco, é um dos que ainda não foram infectados com o coronavírus. João Paulo, reserva do time que já teve a doença, também esteve presente. O Santos tem jogo pela Libertadores na semana que vem.

O evento é tradicionalmente organizado pelo ex-jogador Narciso e arrecada donativos para famílias carentes. Curiosamente, o ex-atleta foi escalado no time azul, rival ao de Bolsonaro.

Bolsonaro acena - Ivan Sartori/Santos FC - Ivan Sartori/Santos FC
Bolsonaro acena em partida amistosa na Vila Belmiro
Imagem: Ivan Sartori/Santos FC

Bastante aclamado por apoiadores antes do jogo, o presidente foi o responsável pelo pontapé inicial na partida, junto com o presidente santista, Orlando Rollo.

Após marcar o gol, Bolsonaro pediu substituição.

Reportagem da semana passada do UOL Esporte mostrou como o presidente tem usado o futebol como uma forma de fazer autopromoção.

Horas antes de participar da pelada, o presidente havia minimizado a demora para liberação e aquisição de vacinas contra o coronavírus. A doença já causou 191 mil mortes no país e o Ministério da Saúde ainda não confirmou uma data para o início da imunização.

Futebol