PUBLICIDADE
Topo

Cruzeiro

Cruzeiro perde pilares para jogo que pode definir futuro do time na Série B

Rafael Sóbis é o grande nome do Cruzeiro desde que voltou, mas estará suspenso contra a Ponte Preta - Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Rafael Sóbis é o grande nome do Cruzeiro desde que voltou, mas estará suspenso contra a Ponte Preta Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

21/12/2020 04h00

Com chances de acesso para o Campeonato Brasileiro cada vez menores, o Cruzeiro tem problemas para resolver antes de sua próxima partida na Série B, amanhã (22), contra a Ponte Preta. O técnico Luiz Felipe Scolari perdeu duas de suas peças mais importantes no momento: o goleiro Fábio e o atacante Rafael Sóbis estão fora do compromisso que pode praticamente sacramentar a permanência do clube na segunda divisão.

Os dois receberam o terceiro cartão amarelo no empate com Avaí e estão suspensos. Felipão pode mexer até no esquema tático para suprir as ausências e tentar sair de Campinas com uma vitória. Para a vaga de Fábio, Lucas França (24) é favorito contra Vitor Eudes (22). Já no ataque, Arthur Caíke, Thiago e Marcelo Moreno brigam por uma vaga.

Se for escalado por Felipão, Lucas França voltará a jogar depois de mais de um ano. Emprestado para o Ceará no ano passado, o goleiro fez sua última partida oficial em setembro de 2019. Neste ano, quando Fábio não entrou em campo, Enderson Moreira, antecessor de Felipão no comando do Cruzeiro, preferiu escalar Vitor Eudes.

No setor ofensivo a dúvida do comandante é maior. A possibilidade de o time voltar a usar um esquema com um centroavante fixo é real, com Moreno ou Thiago. Se Felipão quiser seguir com um atacante mais móvel, a saída seria a escalação de Arthur Caíke.

"O Sóbis é um jogador muito inteligente e que tem uma forma peculiar de jogar. Quem sabe a colocação do Moreno, com uma característica diferente, para fazer a posição de centroavante, ou com o Thiago, que tem a mesma característica do Moreno, como centroavante de área. Nós temos apenas o Caíke como uma opção parecida. Vamos analisar", afirmou o treinador.

Com 40 pontos na tabela de classificação, o Cruzeiro pode chegar aos 64 se vencer os últimos oito jogos que tem pela frente. Matemáticos estimam que será preciso no mínimo 62 para um time conseguir o acesso. Assim, as chances do clube podem se extinguir caso o time não derrote a Ponte Preta.

Depois de enfrentar a Macaca, o Cruzeiro ainda tem um último compromisso em 2020, em casa, contra o Cuiabá, no dia 29.

Siga o UOL Esporte no

Cruzeiro