PUBLICIDADE
Topo

Barcelona

Federação espanhola já 'perdoou' cartões como o de Messi; relembre

Messi homenageia Maradona com a camisa do Newell"s Old Boys - David Ramos/Getty Images
Messi homenageia Maradona com a camisa do Newell's Old Boys Imagem: David Ramos/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/11/2020 18h12

A intenção foi nobre, mas Messi foi advertido com o cartão amarelo após tirar a camisa do Barcelona e vestir a do Newell's Old Boys para homenagear Diego Maradona ontem, no Campeonato Espanol, na goleada por 4 a 0 do time catalão sobre Osasuna.

Há na Espanha, porém, a expectativa de que o cartão seja anulado. O site 'Mundo Deportivo' enumerou outras situações semelhantes, em que o atleta punido por ferir o código disciplinar o fez em prol de uma causa, e teve a medida desconsiderada.

Em 2007, Sergio Ramos já defendia o Real Madrid, e mostrou uma camisa em memória do também atleta Antonio Puerta na comemoração de um gol. Puerta havia morrido de um problema cardíaco. A mensagem dizia "não te esqueceremos". O cartão amarelo foi anulado, já que a organização da competição encarou a situação como uma "homenagem sincera, a memória de um irmão, como ele o chama, que morreu muito jovem".

Em 2010, foi a vez de Cristiano Ronaldo passar ileso. O craque da Juve, na época ainda no Real Madrid, usou uma camisa com o nome de sua cidade natal, Madeira, que passava por momentos difíceis após inundações. Ele não chegou a ser advertido com o amarelo, e a competição informou que considerou o gesto "pacifíci, de fraternidade e solidariedade com os cidadãos". Nenhuma outra sanção foi aplicada.

Também em 2010, José Callejón, do Espanyol, homenageou Dani Jarque, ex-jogador que morreu em uma parada cardíaca no ano anterior. Apesar de não ter recebido o cartão, a manifestação foi registrada na súmula, e o Espanyol teve que entrar com um recurso contra a punição.

Andreas Pereira quis lembrar da tragédia da Chapecoense em 2016, no Granada. A camisa com o 'Força Chape' também lhe custou um amarelo, que depois se tornou sem efeito pela organização do torneio considerá-lo "desproporcional".

A La Liga deverá agora se reunir e discutir a validade do cartão recebido por Messi. O camisa 10 descumpriu o artigo 91 do Código Disciplinar da Federação Espanhola, e a punição deve render uma multa de R$ 19 mil ao Barça.

Barcelona