PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Mauro Beting: "Com esse time do Palmeiras não dá para jogar muito mais"

Do UOL, em São Paulo

30/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

O Palmeiras marcou três gols em apenas 30 minutos e conseguiu a vitória por 3 a 1 fora de casa diante do Red Bull Bragantino na primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil, em jogo que foi analisado pelo Fim de Papo, a live pós-rodada do UOL Esporte, com apresentação de Luiza Oliveira e os comentários de Mauro Beting, Ricardo Rocha e Thiago Ferri.

Mauro Beting cita os números que, apesar do placar favorável do Palmeiras comandado pelo interino Andrey Lopes, o Cebola, apontam o time de Bragança Paulista com mais posse de bola e finalizações, e diz que o time palmeirense atual pode jogar mais futebol, mas não muito mais do que tem jogado.

"Esse time pode jogar muito mais como está jogando agora com o Cebolismo? Até pode, mas não tanto mais. Aí não vai ser o Vanderlei de 1996, não seria o Felipão de 1997, o Osvaldo Brandão da segunda Academia, o Filpo Nuñez da primeira, não seria o Klopp, não seria o Guardiola, não seria o Jorge Jesus do Flamengo espetacular do ano passado. Com esse time não dá para jogar muito mais. Mas dava para jogar tão pouco? É uma outra questão que o Vanderlei não soube responder", opina Mauro.

O jornalista cita que assim como os números os próprios resultados podem ser confrontados, citando o time campeão paulista com Vanderlei Luxemburgo e a invencibilidade que o Palmeiras teve até sofrer três derrotas consecutivas que resultaram na queda do treinador.

"Contra fatos existem argumentos, contra scouts você pode discutir e até com conquistas, o Palmeiras foi campeão do pior Paulistão de todos os tempos, em uma final horrorosa os dois jogos, como foi todo o campeonato, mas foi campeão que não ganhava desde 2008 e ganhou de novo com o treinador mais vencedor da história do futebol paulista, o treinador mais vencedor da história do Brasileirão e o treinador mais vencedor da história do Palmeiras que é o Vanderlei Luxemburgo", diz Mauro Beting.

"Aí você pode perguntar: fez um grande trabalho? Lamentavelmente, não, tanto que foi demitido. Ficou 20 jogos sem perder, só havia perdido duas vezes, inclusive no Nabi Abi Chedid e outra vez na volta da pandemia na Neo Química Arena. Ok. Mas futebol mesmo não estava jogando", conclui.

O Fim de Papo volta a ser apresentado na próxima semana após os jogos de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, com Flamengo, Corinthians, Palmeiras, Santos, Grêmio e Internacional decidindo a classificação.

Futebol