PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Homem da bola parada e amigo de Benítez: conheça o novo reforço do Vasco

Leonardo Gil, de 29 anos, já se apresentou ao Vasco e ficará emprestado até junho de 2021 pelo Al-Ittihad - Reprodução / Vasco TV
Leonardo Gil, de 29 anos, já se apresentou ao Vasco e ficará emprestado até junho de 2021 pelo Al-Ittihad Imagem: Reprodução / Vasco TV

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/10/2020 04h00

Classificação e Jogos

Em paralelo à chegada de Ricardo Sá Pinto, o Vasco recebeu um reforço que, em breve, poderá ajudar o técnico português: o volante Leonardo Gil, que chegou ontem (15) por empréstimo do Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Mas afinal de contas, quem é o novo argentino de São Januário?

Atualmente com 29 anos, ele foi revelado pelo CAI e passou por Olimpo, Estudiantes, subiu com o Talleres e viveu seu melhor momento pelo Rosário Central — todos clubes da Argentina —, antes de ter seus direitos econômicos comprados pelo clube árabe. O jogador chama a atenção pela polivalência no meio de campo e pela qualidade na bola parada.

"Gil joga como um meio campo central. Aqui [na Argentina] ele é chamado de '5 misto', porque tem recuperação na marcação e sai para jogar. Tem uma boa finalização e no Rosário Central estava encarregado das faltas e escanteios", destacou ao UOL Esporte o jornalista argentino Gonzalo Molina Rackovic, do perfil Balón Latino.

No Vasco, Leonardo Gil reencontrará um amigo de longa data: Martín Benítez, seu companheiro dos tempos de seleção argentina na base.

"Conheço o Martín há bastante tempo, estivemos juntos nas categorias de base da seleção argentina. Nos enfrentamos muitas vezes quando ele jogava no Independiente. Tenho uma boa relação com ele. Sobre o Cano, conheço sua carreira, especialmente quando passou pelo México [León e Pachuca]. É um excelente jogador. Vou procurar complementá-los", disse à Vasco TV.

Gil também tem amizade com outro grande conhecido da torcida vascaína, o ex-volante Guiñazu, que defendeu o clube entre 2013 e 2015, e que atuou com ele no Talleres, em 2016, na campanha do acesso.

"Falo sempre com o Cholo [apelido de Guiñazu]. É uma excelente pessoa. Aprendi muito com ele. Foi um excelente jogador. Me aconselhou muito e falou muito do Vasco. Disse que chego a uma cidade maravilhosa e a um clube muito grande. E diz que o que a torcida quer mais é que deixe tudo em campo", destacou Gil, que tem o apelido de El Colo, que é uma expressão argentina que caracteriza as pessoas ruivas.

Citou história do Vasco contra o racismo

Leonardo Gil fez o "dever de casa" e chegou ao Vasco ciente da rica história do clube. Em entrevista à Vasco TV, citou detalhes, como a luta contra o preconceito e o racismo.

"Sei que é o primeiro clube que aceitou as pessoas da raça negra. Um dos primeiros clubes que construiu seu estádio com a ajuda de seus próprios torcedores trabalhando nele. É impactante. Nem todo mundo tem essa força para realizar tais coisas", declarou.

Se naturalizou chileno

Observado pelo técnico Reinaldo Rueda, da seleção do Chile, Leonardo Gil decidiu se naturalizar chileno por meio de sua avó, que nasceu no país. No entanto, o meia ainda não foi convocado pela La Roja, o que ainda o permite defender a seleção argentina, caso seja chamado.

Em 2015, o Chile era comandado por Jorge Sampaoli - hoje no Atlético-MG - e o treinador tentou convencê-lo a obter a dupla nacionalidade, mas na ocasião, Leonardo Gil não quis.

Vasco