PUBLICIDADE
Topo

Vasco

Sá Pinto adota primeiro e pouco conhecido hino do clube como lema no Vasco

Vestido com a camisa de Romário, Sá Pinto citou frase de 1º hino do Vasco em vídeo para a torcida - Reprodução / Instagram
Vestido com a camisa de Romário, Sá Pinto citou frase de 1º hino do Vasco em vídeo para a torcida Imagem: Reprodução / Instagram

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/10/2020 17h06

Classificação e Jogos

No vídeo utilizado pelo Vasco para anunciar a contratação de Ricardo Sá Pinto, o técnico apareceu com uma camisa vascaína dos tempos de Romário autografada pelo próprio Baixinho. A atitude surpreendeu a muitos, mas não foi a única que mostrou que o português demonstra conhecimento sobre a história do clube.

Já no fim da gravação, o treinador se despede dizendo: "Lutar, lutar para a vitória", algo que repetiu em sua postagem no Twitter e que para uma grande parcela dos internautas não passou de uma mensagem de incentivo. Ocorre, porém, que a frase em questão é muito mais simbólica, já que foi simplesmente extraída de um trecho do primeiro hino do Cruz-maltino, composto em 1918.

Pessoas ligadas ao próprio Sá Pinto confirmaram ao UOL Esporte a inspiração, e fizeram a reportagem trazer à tona um pouco mais desta canção, pouco conhecida até mesmo entre os torcedores vascaínos.

Hino enaltece o remo

Quem compôs o hino foi o poeta e compositor Joaquim Barros Ferreira da Silva, que o ofertou ao Vasco em 1918. A composição chegou às mãos da diretoria por intermédio do então vice-presidente Raul Ferreira

A música em questão é oficialmente chamada de "Hino Triunfal", ou "Marcha Triunfal", e enaltecia os feitos do Vasco no remo, esporte onde já era uma potência no período em que o futebol, fundado pelo clube em 1915, apenas engatinhava.

"Foi o hino adotado no vigésimo aniversário do clube e tem relação com o remo, pois o Vasco era, então, o maior e mais poderoso clube de regatas do Brasil", explicou ao UOL Esporte o historiador Henrique Hübner, que também já foi diretor do Centro de Memória do Vasco, situado em São Januário.

Mais dois hinos

Ao longo de sua história, o Vasco ainda teve mais dois hinos considerados oficiais: o "Meu Pavilhão" - de composição e ano desconhecidos, mas que foi feito por volta da década de 40 - e o mais famoso, conhecido como o "Popular", feito por Lamartine Babo em 1949 e que é o cantado pela torcida nas arquibancadas: "Vamos todos cantar de coração. A Cruz de Malta é o meu pendão...".

Ouça e leia o hino que inspirou Sá Pinto

"Hino Triunfal do Vasco da Gama"

(Letra e música: Joaquim Barros Ferreira da Silva)

Clangoroso apregoa, altaneiro
O clarim estridente da fama
Que dos clubes do Rio de Janeiro
O invencível é o Vasco da Gama
Se vitórias já tem no passado
Glorias mil há de ter no porvir
O seu nome é por nós adorado
Como estrela no céu a fulgir!

Refrão:

Avante então
Que pra vencer
Sem discussão
Basta querer
Lutar, lutar
Os vascaínos
De terra e mar
Os paladinos

É mundial
A sua fama
Vasco da Gama
Não tem rival
Mais uma glória
Vai conquistar
Lutar, lutar
Para a vitória

Sobre os peitos leais, vascaínos
Brilha a Cruz gloriosa de Malta
Corações varonis, leoninos
Que o amor pelo Vasco inda exalta.

Quando o Vasco em qualquer desafio
Lança em campo o seu grito de guerra
Invencível, nervoso arrepio
Faz tremer o rival e a terra!

[Repete Refrão]

Vascaínos, avante é lutar
Sempre o Vasco venceu quando quis
Quer em terra, ou ainda no mar
Nunca o Vasco baixou a serviz

Viva, pois, nosso Vasco da Gama
Nosso clube leal, valoroso
Tudo o diz, assegura e proclama
Nosso Vasco é o mais glorioso

[Repete Refrão]

Vasco