PUBLICIDADE
Topo

Copa do Brasil - 2020

Muriel falha, Atlético-GO vence Flu e se classifica na Copa do Brasil

Jogadores do Atlético-GO comemoram classificação sobre o Fluminense na Copa do Brasil - MARCOS SOUZA/NASCIMENTOSOUZAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Jogadores do Atlético-GO comemoram classificação sobre o Fluminense na Copa do Brasil Imagem: MARCOS SOUZA/NASCIMENTOSOUZAPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

24/09/2020 21h57

Classificação e Jogos

Com garra do início ao fim do jogo, o Atlético-GO jogou melhor, venceu o Fluminense por 3 a 1 e se classificou para as oitavas de final da Copa do Brasil. O Dragão contou com duas falhas de Muriel e um gol nos acréscimos para eliminar o Tricolor e sair com a vaga.

Os gols da partida foram marcados por Chico, Marlon Freitas — ex-Flu — e Matheus Vargas para o Dragão, enquanto Luccas Claro descontou para o Tricolor. Além da vaga, o time goiano garantiu R$ 2,6 milhões com a vitória.

Muriel falha e Dragão sai na frente

O Fluminense começou o jogo tendo dificuldades para manter a bola no campo de ataque, como tem sido nos últimos jogos após a venda de Evanílson ao Porto. Com a bola rodando sem profundidade, o Tricolor trabalhava a posse e o Atlético-GO esperava um erro para aproveitar. E ele veio logo aos nove minutos. O Dragão atacou pela esquerda e Ferrareis colocou na área. O lance era todo de Muriel, que cometeu sua sétima falha grave em 2020 e soltou a bola nos pés de Chico de maneira ridícula. O meia tocou para o gol vazio, abriu o placar e tirou a vantagem do Flu.

Tricolor joga mal e acha gol no fim do 1º tempo

A atuação do Fluminense no primeiro tempo foi sofrível. Uma das piores da equipe em 2020. O Dragão fazia bom jogo, mais veloz e intenso que o time de Odair Hellmann, é bem verdade. Ainda assim, para além da falha clamorosa de Muriel, a equipe criava muito pouco, tinha Nenê em noite ruim e não agredia no ataque. Quando o Atlético-GO tirou o pé do acelerador, por volta dos 35 minutos, o Tricolor respirou e achou um gol. Aos 50, em escanteio, Egídio colocou na cabeça de Luccas Claro, que subiu para cabecear com força, bater Jean e empatar o jogo.

Luccas Claro é o único a se salvar

Autor do gol do Fluminense, o zagueiro Luccas Claro foi o único a se salvar na desastrosa noite da equipe de Odair Hellmann em Goiânia. Além de ter marcado de cabeça no fim do primeiro tempo, o defensor ganhou a maioria das jogadas e ainda cobriu muitos erros dos laterais Calegari e Egídio, que tiveram atuação ruim.

Odair mexe mal e Flu sente

O Flu voltou para a segunda etapa com Felippe Cardoso na vaga de Michel Araújo. Mais uma vez deslocado de posição e encostado na ponta direita, o uruguaio não rendeu o mesmo que quando partia do meio de campo para as beiradas. Além de sacar o jogador errado no intervalo, Odair ainda erraria nas substituições de Luiz Henrique. A entrada de Ganso não foi o problema, mas a manutenção de Nenê e Wellington Silva, mal no jogo e dando poucas opções, cobrou a conta no fim do jogo. Lento e sem saída, o Tricolor sucumbiu aos 48 do segundo tempo e caiu na Copa do Brasil.

Meio de campo do Flu vai mal

Como se não bastassem as falhas de Muriel e os jogos inseguros de Calegari e Egídio, o meio de campo do Fluminense fez péssimo jogo no Estádio Olímpico de Goiânia. Hudson, Dodi, Michel Araújo e Nenê agregaram pouquíssimo, com destaque negativo para os dois volantes. Lento e errando muitos passes — foram seis no jogo —, o capitão do Flu foi mal também na marcação. Motorzinho do Tricolor no retorno do futebol após a paralisação por conta da pandemia de coronavírus, o pequenino camisa 22 caiu muito de produção nos últimos jogos e mais uma vez deixou a desejar. A equipe pode mais do que entregou na noite desta quinta-feira.

Dragão volta à frente em novo erro de Muriel

Depois de um início avassalador, com muita intensidade e correria nas transições, o Atlético-GO pareceu não conseguir administrar e manter o mesmo ritmo na segunda etapa. Trocando passes e tentando chegar ao gol, a equipe tinha dificuldades até contar com nova ajuda de Muriel. Aos 33, o goleiro espalmou chute de Janderson para o meio da área e Marlon Freitas aproveitou o rebote para colocar o Dragão à frente do placar mais uma vez.

Sem desistir, Atlético-GO marca nos acréscimos e se classifica

Ainda atrás no confronto, que iria para os pênaltis, o Atlético-GO não se entregava no jogo. Aos 49, Matheuzinho fez boa jogada pela esquerda, ganhou de Calegari na corrida e achou Matheus Vargas livre de marcação na grande área para empurrar para o fundo do gol e decretar a classificação do Dragão para as oitavas de final da Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 3x1 FLUMINENSE


Data/Hora: 24/09/20 - 20h
Local: Estádio Olímpico, Goiânia (GO)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

Gols: Chico, 9/1T (0-1), Luccas Claro, 50/1T (1-1), Marlon Freitas, 33/2T (2-1), Matheus Vargas, 47/2T (3-1)
Cartões amarelos: Nicolas, Matheus Vargas (ATG), Calegari, Odair Hellmann, Luiz Henrique, Egídio, Dodi, Nenê (FLU)

ATLÉTICO-GO: Jean; Dudu (João Victor), Gilvan, Eder e Nicolas (Natanael); Edson, Marlon Freitas, Janderson, Chico (Matheus Vargas) e Gustavo Ferrareis (Matheuzinho); Hyuri (Júnior Brandão). Técnico: Vágner Mancini

FLUMINENSE: Muriel, Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Hudson (Yago Felipe), Dodi e Michel Araújo (Felippe Cardoso); Nenê, Luiz Henrique (Paulo Henrique Ganso) e Wellington Silva (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann