PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Arnaldo: Diniz está se expondo de um jeito que faz mais sentido ao torcedor

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 04h00

O empate com o Santos, no último fim de semana, deixou o São Paulo com 18 pontos no Campeonato Brasileiro antes de dois jogos seguidos pela Libertadores, a começar pelo de amanhã, contra o River Plate, no Morumbi. Mesmo com dois empates seguidos, Fernando Diniz volta à competição em uma situação mais confortável, em especial pela atuação no clássico do último fim de semana.

No podcast Posse de Bola #56, Arnaldo Ribeiro afirma que tem sido positiva a exposição de um lado 'mais humano' do treinador do São Paulo nas partidas contra o Red Bull Bragantino, quando esbravejou com o atacante Luciano, e contra o Santos, além da entrevista após o clássico na Vila Belmiro. Para o jornalista, a vitória diante do Corinthians, pela sexta rodada, ajudou a espantar a crise para o rival e virou o jogo para Diniz.

"Quando escuto o Juca [Kfouri] falar sobre o Corinthians, a situação, o beco sem saída, o São Paulo e o Diniz saíram dessa situação, justamente depois daquela vitória sobre o Corinthians, naquele jogo peso dez, que teve a vitória no final e já o Diniz humano, ele mesmo, à beira do campo, cobrando. O Diniz perdeu as travas, está se expondo mais de um jeito que faz mais sentido para o que o torcedor são-paulino espera", diz Arnaldo.

"O Diniz conseguiu uma coisa que era uma das mazelas do São Paulo da fila, bom desempenho em clássicos, bom desempenho em jogo grande, bons resultados em jogo grande, que é das mazelas dos times da fila. Então, quando você vê o Tiago Nunes perdendo para o São Paulo, perdendo para o Palmeiras e sendo demitido, o Diniz ganhou do Corinthians, e só não ganhou do Santos porque o Volpi subestimou o Marinho", completa.

Na opinião do jornalista, o São Paulo foi além do que se esperava nas dez primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro e agora, mesmo com a sequência de jogos pela Libertadores, deverá voltar em situação menos incômoda que o Internacional, seu próximo adversário na 12ª rodada da competição nacional.

"Nas dez primeiras rodadas ele fez mais do que se esperava, nem tanto em relação a desempenho, mas em relação a pontos, e pontos em jogos fundamentais. E aí ele vai para uma agora aventura Libertadores onde está devendo, perdeu para o Binacional na primeira partida da chave e ninguém vai perder para o Binacional, ele vai para jogar contra o River em casa, contra a LDU em Quito, até voltar ao Brasileirão contra o Inter em Porto Alegre", diz Arnaldo.

"Aí, você fala 'dois jogos desse tamanho na Libertadores e depois vai pegar o Inter?'. Mas sabe o que o Inter vai fazer até lá? O Inter vai jogar contra o América de Cali em casa, contra o Fortaleza do Rogério Ceni, pelo Brasileiro, em Fortaleza, tem o Gre-Nal e aí tem o São Paulo. Quem tem as semanas mais complexas até a volta do São Paulo ao Brasileirão é o Inter, não é nem propriamente o São Paulo", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter). A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts.

Você pode ouvir o Posse de Bola em seu tocador favorito, quando quiser e na hora que quiser. O Posse de Bola está disponível no Spotify e na Apple Podcasts, no Google Podcasts e no Castbox . Basta buscar o nome do programa e dar play no episódio desejado. No caso do Posse de Bola, é possível ainda ouvir via página oficial do UOL e YouTube do UOL. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Futebol