PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Galhardo brilha, e Inter vence Botafogo para manter liderança do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

29/08/2020 18h57

Seis jogos e cinco vitórias. É esse o retrospecto do Internacional, líder do Campeonato Brasileiro com 15 pontos após o triunfo deste sábado (29) diante do Botafogo por 2 a 0, no Rio de Janeiro, em partida válida pela sexta rodada.

O placar garante o time colorado na liderança por ao menos mais uma jornada, enquanto o time carioca perde a primeira nesta edição e se mantém com apenas seis pontos conquistados em cinco partidas.

Na próxima rodada, a equipe comandada pelo técnico Paulo Autuori voltará a jogar dentro de casa, desta vez contra o Coritiba, um dos últimos colocados na tabela de classificação; já pelo lado do clube gaúcho, o confronto será de novo fora de seus domínios, diante do Palmeiras.

Invencibilidade quebrada

Curiosamente, o único time invicto dentre as duas equipes era o Botafogo, que antes de entrar em campo acumulava uma vitória e três empates. Com o resultado deste sábado, o clube carioca perdeu esse status e começa a olhar para a parte de baixo da tabela de classificação.

Liderança garantida

O triunfo diante do Botafogo garante ao Internacional pelo menos mais uma rodada no topo da classificação, já que, independentemente do que aconteça no restante do fim de semana, nenhum adversário conseguirá chegar aos 15 pontos.

Gols anulados

Apesar do desempenho ruim, o Fogão chegou a marcar dois gols, só que ambos foram anulados pelo VAR. O primeiro, ainda antes do intervalo, com o atacante Babi, foi cancelado por conta de posição ilegal de Rhuan; o segundo foi anulado devido a falta cometida Babi no início da jogada.

O Melhor: Thiago Galhardo

Jogando novamente como falso nove, Galhardo teve uma atuação eficiente e fundamental para o triunfo colorado. Ele fez o primeiro gol após ótima visão de jogo e ajudou a ampliar quando encontrou Boschilia livre dentro da área carioca. São quatro gols nos três jogos desde que Guerrero se machucou seriamente —números que colocam o atleta como artilheiro do Brasileirão de maneira provisória.

O Pior: Caio Alexandre

O meio campo do Botafogo foi a peça fundamental para o resultado e para a falta de chances reais do time da casa. O sistema deixou os volantes sobrecarregados e impossibilitados de ajuda na criação, além de distanciar os meias dos atacantes Pedro Raul e Matheus Babi, referências no time.

Com isso, Caio Alexandre teve desempenho bem abaixo, pouco colaborou, levou cartão amarelo no primeiro tempo e foi substituído no começo da segunda etapa, dando lugar a Bruno Nazário.

Atuação do Botafogo

O sistema com três zagueiros não funcionou e o time mandante foi presa fácil para o líder do campeonato brasileiro. Além de proporcionar muito espaço para os atacantes adversários, o esquema dificultou a criação de jogadas já que Pedro Raul e Matheus Babi ficaram isolados e longe dos companheiros. Vale destacar a ausência de Honda, que é o jogador mais lúcido do ataque botafoguense.

Atuação do Internacional

O time gaúcho fez uma partida consistente e dominou boa parte do confronto, tanto no ataque como defesa. O sistema defensivo deu poucas chances para os mandantes e o ataque foi cirúrgico quando teve a chance de estufar as redes, alcançando mais uma vitória no Brasileirão, torneio em que desponta como forte candidato ao título.

Cronologia do jogo

A partida começou movimentada, e não foi surpresa quando o Internacional abriu o placar logo aos cinco minutos. Dominando o confronto desde o início, o colorado balançou as redes após ótimo cruzamento do lateral Moisés na cabeça de Thiago Galhardo, que estava livre para chegar ao seu quarto gol nesta edição do torneio nacional.

O domínio dos visitantes se manteve mesmo após o gol, com o time comandado pelo técnico Eduardo Coudet trabalhando para chegar ao segundo e aumentar ainda mais a vantagem. Além da qualidade do colorado quando tinha a bola, a falta de criatividade e de velocidade dos cariocas "colaboravam" com esse cenário.

Aos 27 minutos, saiu o segundo. Com bastante espaço para trabalhar a bola, o ataque da equipe gaúcha conseguiu chegar na entrada da área com facilidade e Thiago Galhardo deu passe preciso para Boschilia, que, na frente de Gatito, não desperdiçou e bateu cruzado.

O segundo tempo foi bem menos intenso, com pouquíssimas chances de gol para os dois lados. O inter abdicou do ataque para manter o resultado e garantir novos três pontos, enquanto o time carioca não achava um meio de chegar à meta defendida por Marcelo Lomba.

Ataque reforçado

O técnico Coudet não contou com um atacante de área para a partida deste fim de semana, mas tem a garantia que não sofrerá com isso para os próximos jogos. Isso porque nesta semana a diretoria colorada confirmou a contratação do uruguaio Abel Hernández, atleta com passagem pela sua seleção e que chega ao Inter para preencher o espaço de Paolo Guerrero, que teve lesão séria e ficará de fora por um longo tempo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 2 INTERNACIONAL

Data: 29/08/2020
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Competição: Campeonato Brasileiro da Série A
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)
Cartões Amarelos: Caio Alexandre, Matheus Babi e Pedro Raul (Botafogo); D'Alessandro (Inter)
Gol: Thiago Galhardo, aos 05 minutos e Boschilia aos 27 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Gatito Fernandez; Barrandeguy, Marcelo Benevuto e Kanu; Danilo Barcelos, Rafael Forster (Luiz Otávio), Caio Alexandre (Bruno Nazário), Rhuan (Cícero) e Guilherme; Matheus Babi e Pedro Raul (Davi Araújo). Técnico: Paulo Autuori

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel (Rodrigo Moledo), Cuesta e Moisés; Lindoso, Edenilson, Boschilia e Patrick (Marcos Guilherme); D'Alessandro (Musto) e Thiago Galhardo. Técnico: Eduardo Coudet

Futebol