PUBLICIDADE
Topo

Futebol

"Amasso" do Galo faz Corinthians somar nova preocupação em semana tensa

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/08/2020 04h00

O Corinthians sofreu um "amasso" do Atlético-MG em derrota por 3 a 2, de virada, ontem (12), no Mineirão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O time mineiro pressionou desde o início o Timão, que evitou com defesas de Cássio e ainda abriu vantagem de 2 a 0 no primeiro tempo. No entanto, o Galo voltou mais avassalador no segundo tempo e virou o jogo. A equipe mineira ainda teve um gol anulado corretamente.

A derrota para o Atlético-MG vem em uma semana tensa para o Timão. Antes o time de Tiago Nunes perdeu a final do Campeonato Paulista nos pênaltis. E depois de encarar o sempre time intenso de Jorge Sampaoli, o Corinthians encara o Grêmio, sábado, em Porto Alegre.

O resultado em Belo Horizonte apresentou uma nova preocupação: o sistema defensivo. Antes o Corinthians havia sofrido apenas um gol em seis jogos. Ontem (12) sofreu quatro, mas só três valeram. Mas vale ressaltar que a defesa corintiana jogou desfalcada de três titulares: Fagner, Gil e Carlos Augusto, todos vetados pelo departamento médico. Os substitutos foram Michel Macedo, Bruno Méndez e Sidcley. O lateral se mostrou perdido na marcação e inoperante no ataque. Os outros dois tiveram atuações razoáveis.

Entretanto, o problema não foi somente as "peças" trocadas, mas a fragilidade do sistema defensivo. O Corinthians enfrentou problemas para encaixar e demonstra sérios problemas para sair jogando. O goleiro Cássio tentou diversas vezes a ligação direta ao ataque para Jô disputasse a bola com os zagueiros, a famosa "casquinha" de cabeça, jogava conhecida no futebol e, principalmente, na carreira do camisa 77 do Alvinegro.

Além disso, o Corinthians precisa resolver o problema do ataque, extremamente inofensivo. Contra o Atlético, o time ficou mais veloz com a entrada de Araos no lugar de Luan, mas pouco criativo. Há muita troca de passe, bastante treinada no CT Joaquim Grava, mas pouca objetividade.

Luan - Marcello Zambrana/Agif - Marcello Zambrana/Agif
Luan volta contra o Grêmio, seu ex-time
Imagem: Marcello Zambrana/Agif

Para a partida contra o Grêmio, Tiago Nunes já bancou o retorno de Luan. O atleta sofre com dores no tornozelo e está bastante desgastado fisicamente. Por conta disso, o camisa 7 ficou no banco de reservas e não foi utilizado. Luan é um problema que o Corinthians começa a encarar. O jogador é a principal contratação do time em 2020, mas já enfrenta pressão da torcida.

Alguns deles até protestaram com uma faixa que estampava os dizeres "pipoqueiro" na porta do CT Joaquim Grava. Além disso, torcedores nas redes sociais criticaram o camisa 7 por ele não se coloca à disposição para bater pênalti na final do Paulista.

Se não bastasse, o Corinthians encara mais um duelo fora de casa, contra times que devem brigar no topo da tabela, longe de alcançar o futebol bonito e envolvente, prometido por Tiago Nunes. Vale ressaltar também que o treinador avisou que a mudança de "cultura do futebol" do clube precisa de cerca de 40 jogos - abandonar o futebol pragmático e defensivo o ofensivo - para vingar taticamente, mesmo com desfalques técnicos no time titular.

Futebol