PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sem brilho, Corinthians e Palmeiras empatam sem gols no 1º jogo da final

Samir Carvalho e Thiago Ferri

Do UOL, em São Paulo (SP)

05/08/2020 23h35

Classificação e Jogos

Corinthians e Palmeiras empataram sem gols no primeiro jogo da final do Campeonato Paulista 2020, hoje (5), na Arena de Itaquera. O clássico teve poucas emoções e, aliás, só esquentou mesmo em uma troca de empurrões entre os atletas no fim do primeiro tempo. O time de Parque São Jorge foi um pouco melhor no primeiro tempo e contou com duas boas oportunidades de abrir o marcador, mas parou no goleiro Werverton.

O Palmeiras, que igualou o desempenho do rival no primeiro tempo, foi um pouco superior na segunda etapa. No entanto, o time de Vanderlei Luxemburgo também não conseguiu pressionar o Corinthians.

Palmeiras e Corinthians voltam a campo no próximo sábado, quando disputam o segundo e decisivo jogo da final do Paulistão. A partida ocorre no Allianz Parque. A bola rola a partir das 16h30 (de Brasília).

O melhor: Weverton brilha

Em um jogo de poucos destaques individuais, o capitão do Palmeiras diante da lesão de Felipe Melo, o goleiro Weverton foi o primeiro protagonista do Dérbi na Arena Corinthians. Se as equipes foram para o intervalo empatadas, o camisa 1 teve influência direta: primeiro pegou o chute de Ramiro que entrou livre dentro da área, após belo lançamento de Luan; depois, fez uma plástica defesa no chute de Mateus Vital, mesmo com a bola quicando na sua frente.

O pior: Luiz Adriano fora de sintonia

Luiz - Cesar Greco/SE Palmeiras - Cesar Greco/SE Palmeiras
Imagem: Cesar Greco/SE Palmeiras

O centroavante palmeirense teve um primeiro tempo bem ruim. O Verdão dependeu muito de bolas longas para que ele fizesse o pivô, mas Luiz Adriano teve dificuldades contra a marcação corintiana. Desatento, desperdiçou lances promissores e foi substituído no intervalo.

Carlos Augusto só evolui

O lateral Carlos Augusto, que ganhou a confiança de Tiago Nunes por sua eficiência no sistema defensivo, hoje se mostrou bastante efetivo no apoio ao ataque. O lateral mostrou força física e velocidade na transição e até arriscou algumas discretas jogadas de habilidade no campo de ataque. No segundo tempo, o camisa 30 fez uma intervenção precisa dentro da área com um carrinho - para sorte dos corintianos foi na bola.

Cronologia do jogo

O clássico teve um primeiro tempo morno, em que o Corinthians ficou com maior posse de bola (62%), mas com alternância de domínio. O Palmeiras começou marcando de forma agressiva na frente, sem conseguir incomodar Cássio. Depois de 15 minutos, o Timão passou a encontrar espaços e teve duas ótimas oportunidades com Ramiro e Mateus Vita, ambas defendidas por Weverton. O maior susto criado pelo Verdão veio já perto do intervalo, em um chute por cima de Ramires.

Após o intervalo, o Palmeiras voltou com mais presença no ataque e deixou o técnico Tiago Nunes incomodado com a atuação corintiana. A maior chance, porém, foi apenas uma cobrança de falta de Bruno Henrique, rebatida sem dificuldades por Cássio. O que se viu na maior parte do tempo foi um jogo bastante brigado e sem grande emoção.

Aglomeração

Briga - Reprodução/TV Globo - Reprodução/TV Globo
Imagem: Reprodução/TV Globo

Os jogadores de Corinthians e Palmeiras iniciaram uma pequena aglomeração após uma troca de empurrões entre o atacante Rony e o meia Mateus Vital. Em seguida, os atletas ameaçaram uma confusão com mais empurrões e xingamentos. No fim, o árbitro puniu Rony e Vital com cartão amarelo.

Jô, o "mestre" do pivô

O atacante Jô ainda não está em sua melhor condição física, mas consegue aproveitar bem um de seus melhores fundamentos: o pivô. O camisa 77 ganhou quase todas as disputas no alto quando recebeu lançamentos para disputar a bola com os defensores do Palmeiras no ataque.

O VAR caiu

O árbitro Raphael Claus parou o jogo no início do segundo tempo e chamou os capitães das duas equipes para avisar que caiu o sistema do VAR que estava na Federação Paulista de Futebol e, por isso, foi feita a transferência para o VAR que estava na Arena. Dez minutos depois, o sinal do VAR da FPF foi restabelecido.

Viña volta ao estilo 'Chaves'

Fora dos últimos três jogos por conta de uma concussão, o uruguaio Matías Viña voltou ao Palmeiras no Dérbi - a lesão havia acontecido justamente no último duelo com o Corinthians. Como proteção, o camisa 17 usou um capacete verde que fez lembrar o Chaves, personagem do seriado mexicano que fez história na TV brasileira. Um dos reforços para 2020, o uruguaio teve atuação segura.

Garotada segue em alta, e Angulo estreia

Patrick de Paula e Gabriel Menino caíram nas graças da torcida palmeirense e não decepcionaram na primeira decisão pelo profissional. Os dois foram, inclusive, os responsáveis por boa parte das cobranças de bolas paradas pelo lado do Palmeiras. Vanderlei Luxemburgo ainda deu uma chance nos minutos finais a Angulo, atacante colombiano que voltou de empréstimo do Cruzeiro. Foi sua estreia com a camisa alviverde.

Ficha Técnica
Corinthians 0 x 0 Palmeiras

Data e horário: 05/08/2020, às 21h30 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians
Arbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Neuza Ines Back e Daniel Paulo Ziolli
Quarto Arbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
VAR: Thiago Duarte Peixoto

Cartões amarelos: Mateus Vital, Jô e Danilo Avelar (Corinthians); Rony (Palmeiras)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto; Gabriel, Éderson (Cantillo), Ramiro, Mateus Vital (Léo Natel) e Luan (Araos); Jô. Técnico: Tiago Nunes.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Raphael Veiga) e Ramires (Bruno Henrique); Zé Rafael (Gustavo Scarpa), Rony (Angulo) e Luiz Adriano (Willian). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Futebol