PUBLICIDADE
Topo

UOL Esporte vê TV

Casagrande vê Palmeiras pressionado contra Corinthians: 'Impedir o tetra'

Casagrande lembra jejum de título e diz que Palmeiras está pressionado no Paulista - Reprodução/TV Globo
Casagrande lembra jejum de título e diz que Palmeiras está pressionado no Paulista Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

04/08/2020 14h40

Classificação e Jogos

Com a missão de impedir o tetracampeonato do Corinthians, o Palmeiras, para Walter Casagrande, chega pressionado para a final do Campeonato Paulista. Presente no "Globo Esporte SP" de hoje, o comentarista recordou o jejum de títulos estaduais do alviverde, assim como a polêmica final de 2018, que terminou com vitória alvinegra no Allianz Parque.

"Para mim, é a final mais igual dos últimos anos, por causa da pandemia. Todo mundo ficou muito tempo parado. Voltou, o Corinthians reagiu. O Palmeiras tem um elenco melhor. Eu acho que a pressão está muito grande no Palmeiras. Não ganha título desde 2008, já perdeu a final no ano retrasado para o Corinthians, em casa, e esse ano vai decidir em casa, mas não é um jogo comum, é um tetracampeonato que o Palmeiras tem que impedir. Tem uma pressão grande", analisou Casão.

Em relação ao Corinthians, o ex-jogador elogiou o volante Éderson, mas evitou comparações com Paulinho. O jogador balançou as redes nos três últimos jogos do Alvinegro.

"Eu acho cedo para comparar com o Paulinho ou com qualquer um. O Éderson tem força física, arrisca de fora da área. Tudo bem, nos dois gols os dois goleiros falharam, mas porque ele chutou, coisa que é rara no futebol brasileiro. Eu acho que, neste momento, ele pegou a posição. Você não pode abrir mão de um cara que fez três gols em três jogos. Acho que ele vai evoluir bastante", analisou Casagrande.

O primeiro duelo entre Palmeiras e Corinthians está marcado para amanhã, 21h30 (de Brasília), na Arena Corinthians. O jogo decisivo será realizado no Allianz Parque, no sábado (08), às 16h30 (de Brasília).

'Vexame do São Paulo'

Em relação ao São Paulo, eliminado pelo Mirassol nas quartas de final do Paulista, Casão prevê um ano difícil. O comentarista classificou a derrota tricolor como "vexame" e acredita que o time de Fernando Diniz não terá uma temporada tranquila.

"Foi um vexame mesmo. Não conseguiu manter o que estava fazendo antes da pandemia. 15 anos sem ganhar o Paulista, oito sem ganhar nada. Está pesando. Vai começar o Brasileiro fora de casa. Não é um ano tranquilo. Futebolisticamente falando, vai ser pesado", afirmou.

UOL Esporte vê TV