PUBLICIDADE
Topo

Conselheiro do Santos denuncia sócios "fantasmas" que votaram em eleição

Marcelo Teixeira e a mesa do Conselho Deliberativo do Santos concedem entrevista coletiva - UOL
Marcelo Teixeira e a mesa do Conselho Deliberativo do Santos concedem entrevista coletiva Imagem: UOL

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

21/05/2020 12h51

A Comissão Temporária de Secretaria Social, criada pelo Conselho Deliberativo (CD) do Santos, fez uma denúncia na noite de ontem (20), em reunião do CD, relativa à eleição presidencial ocorrida em 2017: 119 sócios sem CPF votaram no último pleito.

A denúncia foi feita pelo conselheiro Rodrigo Marino, membro da comissão temporária. Os sócios "fantasmas" foram identificados pela comissão após uma ação recente da Secretaria Social santista de exclusão dos associados sem CPF.

O Peixe deu vários prazos para tais sócios atualizarem seus cadastros, mas não obteve sucesso com 100% dos associados que se encontravam nessa condição: dos cerca de 8 mil iniciais, o clube acabou excluindo do quadro 4,8 mil — e em meio a esse número estavam os 119 que votaram na última eleição.

Pessoas da diretoria do Santos, que na época da eleição citada não comandavam o clube, ouvidas pelo UOL Esporte informaram quem estava no quadro associativo na época, ainda que sem CPF, podia votar apenas apresentando a carteirinha de sócio e um documento com foto.

Para tornar esse processo mais confiável e buscando transparência, o Santos mudou recentemente, no início de 2019, o sistema de gestão do programa de sócios e fez a limpeza no banco de dados, retirando associados com cadastro incompleto. Já desde 2018 não é possível se associar ao clube sem informar um número de CPF.

A eleição de 2017 foi apertada, com o atual presidente José Carlos Peres tendo vencido por 190 votos de vantagem para Andres Rueda e Modesto Roma Jr, que tentava a reeleição.

Apresentada durante a reunião de ontem, a denúncia foi entregue à mesa do Conselho Deliberativo para futuras providências. O presidente da mesa, Marcelo Teixeira, explicou os próximos passos ao UOL Esporte.

"O Comitê de Gestão informa ter feito um trabalho na secretaria social. A Comissão Temporária do CD indica a necessidade de contratação de uma auditoria, homologada pelo plenário do CD, para se criar regras e padrões. Enviaremos um ofício ao CG propondo uma reunião virtual para definir o assunto", disse Marcelo Teixeira.

Santos