PUBLICIDADE
Topo

'É horroroso o que o Flamengo está fazendo', diz comentarista do Fox Sports

Jogadores do Flamengo treinam sem o distanciamento necessário no Ninho - Reprodução/TV Globo
Jogadores do Flamengo treinam sem o distanciamento necessário no Ninho Imagem: Reprodução/TV Globo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/05/2020 15h21

O retorno dos treinamentos no Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo, irritou Flávio Gomes. Presente no Fox Sports Rádio de hoje, o comentarista criticou o clube por voltar às atividades sem autorização da Prefeitura ou do Governo do Estado.

Em nota oficial emitida hoje, o Flamengo justificou o retorno aos treinos e afirmou que a retomada tem o aval dos jogadores.

"O Flamengo, por conta própria, está dando um recado para as pessoas, dizendo o seguinte: Gente, podem voltar as suas academias. Se vocês se sentirem em segurança, se vocês fizerem exames, se vocês tiverem segurança que estão bem, podem voltar a fazer exercícios, ir para a praia, fazer o que bem entenderem", disse o comentarista.

Segundo Gomes, o atual campeão brasileiro desrespeita o bom senso ao retomar as atividades, além de ser se tornado um 'instrumento político'. Vale lembrar que o presidente rubro-negro se reuniu com o Jair Bolsonaro, Presidente da República, para debater a volta do futebol.

"O que o Flamengo está fazendo é desrespeitar o bom senso. Mesmo que não haja nenhuma lei proibindo treinamentos para jogos de futebol, todos os clubes esportivos do Rio de Janeiro estão fechados. Ninguém pode frequentar clubes esportivos. Ninguém pode jogar bola na quadra do prédio. Ninguém pode fazer atividades esportivas porque, como não são essenciais, elas não estão permitidas", disse Flavinho.

"O Flamengo, para mim, está sendo usado como instrumento político de um embate entre o governador do Rio de Janeiro e o Presidente da República. E os dirigentes do Flamengo assumiram uma posição muito clara neste jogo político. Eu acho um completo absurdo o péssimo exemplo que o Flamengo está dando para a sociedade num momento que o Rio de Janeiro não tem mais leitos, que tem fila de mais de mil pessoas esperando UTI e tudo mais. É um péssimo exemplo. É horroroso o que o Flamengo está fazendo à revelia das autoridades de saúde, do bom senso e dos outros clubes", concluiu.

UOL Esporte vê TV