PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Treinos na Inglaterra terão sessões em grupos de 5 e divididas proibidas

Lovren, zagueiro do Liverpool, é visto durante treino da equipe - JASON CAIRNDUFF
Lovren, zagueiro do Liverpool, é visto durante treino da equipe Imagem: JASON CAIRNDUFF

Do UOL, em São Paulo

13/05/2020 08h36

Assim como na Itália e na Espanha, os clubes da Inglaterra se preparam para retomar os treinamentos, paralisados há dois meses por conta da pandemia do coronavírus.

Com 2° maior número de mortes no mundo em função de covid-19, o Reino Unido seguiu a cartilha de países vizinhos e criou um protocolo especial para permitir que as atividades sejam retomadas a partir da próxima semana.

O site da BBC conseguiu ter acesso ao documento, batizado de "Project Restart", que já foi enviado aos atletas.

Segundo o veículo, qualquer tipo de dividida (carrinho, disputas pelo alto ou obstruções, por exemplo) será proibida, e os jogadores só poderão treinar em grupos de cinco na fase inicial.

Além disto, o protocolo diz que cada jogador precisará, obrigatoriamente, passar por testes de temperatura diariamente, além de responder a um questionário sobre seu estado de saúde.

As sessões terão, de acordo com a BBC, um máximo de 75 minutos, e todo o material utilizado - bolas, traves, bandeiras de escanteio e gramado - será esterilizado imediatamente.

A medida ainda cita que todos os jogadores passarão por testes de covid-19 duas vezes por semana.

A Premier League, que organiza o Campeonato Inglês, espera retomar o torneio na metade de junho. A entidade, no entanto, não confirmou oficialmente a decisão.

"Jogadores não querem ser cobaias"

Em entrevista ao Sky Sports, o presidente da Associação de Jogadores Profissionais da Inglaterra, Gordon Taylor, ressaltou a necessidade de se ter cautela na volta às atividades.

Segundo ele, os atletas temem por novos contágios, já que o país é um dos mais atingidos pela pandemia.

"Os jogadores não querem ser vistos como cobaias e isso se aplica a todos no esporte profissional. Trata-se de obter o equilíbrio de segurança e também tentar voltar à normalidade o máximo possível", falou ao veículo.

Futebol