PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Sterling revela ter perdido familiares por coronavírus e se diz preocupado

John Sibley/Reuters
Imagem: John Sibley/Reuters

Do UOL, em São Paulo

12/05/2020 10h26

O atacante Sterling, do Manchester City e da seleção inglesa, revelou que teve alguns membros de sua família mortos por conta do novo coronavírus.

Em seu canal no YouTube, o jovem de 25 anos confirmou a preocupação com a pandemia e citou outras pessoas próximas que foram a óbito por covid-19 - o jogador, no entanto, não revelou nenhum nome.

"Desde o momento em que nos disseram que estávamos de folga, eu sabia que isso seria muito sério. Eu tenho amigos cujas avós faleceram, e também tive membros da família que morreram. Você tem que ser sábio e cuidar de si mesmo e daqueles ao seu redor", falou.

O ponta também pediu cautela na volta aos treinos de times ingleses, citando que não são apenas os jogadores que estão correndo o risco de contaminação.

"No momento em que voltarmos, não pode ser apenas por razões futebolísticas. É preciso ser seguro não apenas para nós, jogadores de futebol, mas para toda a equipe médica e árbitros, por exemplo. Não sei como isso vai funcionar, mas sinto que, quando esse lado da segurança das pessoas e do jogador estiver garantido, é o momento certo para voltar", disse.

Por fim, Sterling ainda se mostrou ansioso para voltar a jogar, mas não tem pressa para que isto aconteça.

"Até então, eu estou... não assustado, mas reservado, pensando qual poderia ser o pior resultado. Ao mesmo tempo, estou ansioso por isso e realmente quero voltar, mas espero tudo fique bem quando voltarmos"

O Reino Unido, local de trabalho de Sterling, é o 2° país com mais mortes por coronavírus até o momento, com mais de 32 mil óbitos. Este número só é menor que o dos EUA (80,6 mil mortes).

Futebol