PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Luxemburgo aprova atuação do Palmeiras e explica o que quer melhorar

Vanderlei Luxemburgo comanda o Palmeiras contra o Tigre na Argentina - Agustin Marcarian/Reuters
Vanderlei Luxemburgo comanda o Palmeiras contra o Tigre na Argentina Imagem: Agustin Marcarian/Reuters

Do UOL, em São Paulo

04/03/2020 21h45

Vanderlei Luxemburgo disse que aprovou a atuação do Palmeiras de forma geral na vitória por 2 a 0 contra o Tigre, na estreia da Libertadores, fora de casa. O treinador disse que já esperava um jogo duro e ponderou que Weverton não precisou fazer uma defesa perigosa.

Com belos gols de Willian e Luiz Adriano, o Alviverde dominou boa parte do jogo e volta para o Brasil tranquilo para enfrentar o Guarani, na próxima terça-feira, pela 2ª rodada da fase de grupos.

"Jogo duro, mas tínhamos o controle mesmo com o Tigre tendo espaço para atacar, até porque o meu goleiro não fez uma grande defesa. O Tigre chegava, mas não chegava contundente. É uma situação criada, sabíamos que seria dessa forma. De fora da área, não tinha problema. Foi uma partida em que o Palmeiras sabia exatamente o que o Tigre podia fazer. Uma coisa que não gostei muito foi a entrada no nosso lado direito. Foi uma situação perigosa. De resto, acho que tivemos o controle do jogo", afirmou.

Pela direita, Vanderlei Luxemburgo precisou voltar a improvisar Gabriel Menino, jovem volante das categorias de base. Mayke e Marcos Rocha estão se recuperando após lesões.

"A entrada de bola na nossa direita não me agradou. Quando o cara sair para dentro, alguém tem que encostar, mas são coisas que vamos corrigindo", explicou.

Luxemburgo ainda observou que sua equipe demonstrou algum nervosismo e indícios de que cairia na catimba do adversário. Segundo ele, seus atletas vão entender o espírito da competição em breve.

"Não adianta bater boca com o juiz. Os árbitros são diferentes, o jogo é mais corrido, não tem faltinha toda hora. É bater e levantar. Não tem que falar com o árbitro, eles vão entender. Mesmo eu tendo o Gómez e Viña que falem espanhol, acho que é preciso deixar o árbitro tranquilo para apitar", finalizou.

Palmeiras