PUBLICIDADE
Topo

Santos chega a maratona de jogos importantes em clima de desconfiança

Ivan Storti/Santos FC
Imagem: Ivan Storti/Santos FC

Do UOL, em São Paulo

24/02/2020 04h00

O Santos terá sete dias de descanso e de treinos para tentar mudar o clima de desconfiança antes do próximo jogo pelo Campeonato Paulista. A semana livre de jogos precede uma maratona de sete partidas decisivas em exatamente um mês. São confrontos que podem fazer o time retomar o caminho, mas que também como pode deixar o trabalho de Jesualdo Ferreira mais complicado.

A maratona de jogos começa no próximo dia 29, quando o time enfrenta o Palmeiras, no estádio Pacaembu, sendo este o segundo clássico do Peixe no ano (no primeiro, desempenho ruim e derrota marcante contra o Corinthians por 2 a 0). A partida é de suma importância para que a equipe volte a encontrar o caminho das vitórias e não passe mais um jogo sem marcar —já são quatro na temporada.

Na sequência, o Peixe fará sua estreia na Copa Libertadoresda América, diante do Defensa y Justicia, em solo argentino. O clube praiano ainda fará mais dois jogos pela competição continental neste período, contra Delfin (10/03) e contra o Olimpia (17/03).

O clima de desconfiança foi citado pelo atacante Eduardo Sasha após a derrota para o Ituano. Na ocasião, o atleta destacou que o ambiente ruim afetou o desempenho do time nos últimos jogos e o objetivo agora é trabalhar mais para que os resultados voltem a acontecer a favor do Peixe.

Além dos confrontos contra os estrangeiros e o duelo diante do Palmeiras, o Santos ainda terá outro clássico, desta vez diante do São Paulo. A partida pode ser um divisor de águas, pois acontecerá entre os duelos da Libertadores e o time pode acabar indo para o Morumbi sem todos seus titulares.

O Santos ainda enfrentará neste período de um mês o Mirassol, no dia 07 de março, e o Santo André, no dia 22. As duas partidas serão válidas pelo Campeonato Paulista.

Futebol