PUBLICIDADE
Topo

São Paulo inicia desafio de mostrar por que pré-temporada de Diniz agradou

Helinho e Hernanes se destacaram na pré-temporada, mas precisam provar reação com a volta dos campeonatos - Rubens Chiri/saopaulofc.net
Helinho e Hernanes se destacaram na pré-temporada, mas precisam provar reação com a volta dos campeonatos Imagem: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Bruno Grossi

Do UOL, em São Paulo

22/01/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Elenco e diretoria gostaram muito da pré-temporada de Fernando Diniz
  • Jogadores se sentem mais preparados do que no início de 2019
  • Essa melhora apontada por eles passa por aspectos físicos e táticos
  • Treinos também mostraram evolução de Hernanes, Pato e Helinho
  • Trio ainda precisa provar que se recuperou para valer nos jogos
Classificação e Jogos

O São Paulo inicia, às 21h30 de hoje (22), sua caminhada no Campeonato Paulista. O duelo com o Água Santa no Morumbi pode não ter peso nas definições do torneio ou nos rumos do clube em 2020, mas é visto pelo Tricolor como um marco. É a chance de acalmar um pouco os temores da torcida e provar que a pré-temporada comandada por Fernando Diniz foi tão boa como dizem os jogadores no dia a dia.

Os elogios ficam ainda maiores quando é feita uma comparação com a preparação para 2019, como lembrou ontem (21) Bruno Alves em entrevista coletiva no CT da Barra Funda. Para o zagueiro, a carga de treinos foi insuficiente e trouxe prejuízos para o grupo, como falta de intensidade em campo e lesões em série.

Agora, os atletas consideram que estão mais preparados para praticar um futebol mais intenso, como gosta Fernando Diniz. Esse avanço é colocado na conta da comissão técnica e era um dos principais focos de críticas sobre o São Paulo ao longo do ano passado. "Por causa das lesões, o time perdia entrosamento, lastro de treinamento e intensidade", opinou Bruno Alves.

Diniz também tem sido elogiado pelo trabalho tático, principalmente para melhorar o setor ofensivo. Em 2019, o São Paulo teve seu pior ataque da história e os jogadores falaram abertamente sobre a decepção com o próprio desempenho. O centroavante Pablo, que foi o artilheiro da temporada passada, é um dos mais críticos nesse sentido.

Fernando Diniz - Rubens Chiri / saopaulofc.net - Rubens Chiri / saopaulofc.net
Imagem: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Nos treinos, o que se relata é que o time titular está mais dinâmico, com trocas de posição, tabelas, infiltrações e marcação adiantada. E atletas que estavam mal mostraram rendimento superior, como Hernanes, Helinho e Alexandre Pato. São nomes que ainda geram desconfiança depois de um 2019 ruim, que ergueram as expectativas pelos treinamentos e agora precisam provar que cresceram para valer.

A máxima "treino é treino, jogo é jogo" impera. E o São Paulo sabe que precisa dar uma resposta mais imediata a seu torcedor, começando por hoje à noite no Morumbi, na abertura do Paulistão. "Quando vestimos essa camisa, temos que saber a responsabilidade que se carrega. Precisamos fazer um grande jogo para ganhar confiança e, assim, fazer uma grande temporada", projetou Bruno Alves.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO X ÁGUA SANTA

Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 22 de janeiro de 2020, às 21h30
Árbitro: Edina Alves Batista
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Marco Antônio de Andrade Mota Júnior

São Paulo: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes; Helinho, Vitor Bueno e Pablo. Técnico: Fernando Diniz.

Água Santa: Thomazella; Luis Ricardo (Jonathan), Walisson Maia, Naylhor (Andrés) e Peri (Bruno Costa); Wellington Reis, Pio, Marquinhos e Felipe Azevedo; Dinei e Robinho. Técnico: Fernando Marchiori.

São Paulo