PUBLICIDADE
Topo

Rubro-negro faz dívida de R$ 15 mil por Doha e encara greve em casa

Torcedor do Flamengo vende faixa de campeão Mundial para ajudar a pagar dívida - Leo Burlá/UOL Esporte
Torcedor do Flamengo vende faixa de campeão Mundial para ajudar a pagar dívida Imagem: Leo Burlá/UOL Esporte

Leo Burlá

Do UOL, em Doha (Qatar)

17/12/2019 12h52

O comerciante Reginaldo Alves, de 52 anos, arrumou um problemão doméstico para estar no Mundial de Clubes do Qatar.

O Cachorrão, como é conhecido, viu Cirley, sua esposa, fazer greve de silêncio por uma semana. A razão? R$ 15 mil de empréstimo para ver o Flamengo.

Ele diz que superou o problema em casa, mas tem 20 parcelas de cerca de R$ 1,3 mil para quitar o custo da paixão.

Ele trouxe 200 faixas de bicampeão do mundo para ajudar no pagamento. Em Lima, local da final da Libertadores, encarou 6 dias de ônibus para ver o título.

"Tenho um comércio em Caxias. Minha esposa ficou 7 dias sem falar comigo, mas ela viu que não tinha jeito. Aí restou a ela rezar por mim", disse ele.

Reginaldo está com ingresso e tem mais ou menos R$ 1,3 mil para custear as despesas em Doha. O extra virá da venda das faixas, mas sem esquecer das prestações.