Topo

Torcedor vai a Lima de ônibus com 200 faixas de Flamengo campeão

Reginaldo Alves e as 200 faixas do Flamengo campeão da Libertadores que estão indo para Lima - Diego Salgado/UOL
Reginaldo Alves e as 200 faixas do Flamengo campeão da Libertadores que estão indo para Lima Imagem: Diego Salgado/UOL

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

17/11/2019 16h37

Uma mala carregada com 200 faixas de campeão faz o comerciante Reginaldo Alves, 52 anos, alimentar dois sonhos: o primeiro é o bicampeonato continental do Flamengo; e o segundo, voltar ao Rio de Janeiro de avião. O flamenguista é um dos 14 torcedores que estão a caminho de Lima, no Peru, de ônibus para assistir à partida contra o River Plate, na final da Libertadores. O UOL Esporte está fazendo a mesma viagem, que só acaba na quarta-feira.

Se depender da experiência acumulada nos últimos 43 anos, a tarefa de Reginaldo não deve ser complicada. Ele é vendedor ambulante no Maracanã desde os nove anos de idade. No estádio mais famoso do mundo, já vendeu cerveja, camisas, faixas e espuma para arquibancada. Entre uma venda e outra, saciava a sede de ver seu time de coração.

Reginaldo se tornou adulto e as vendas no estádio viraram complemento de renda. Ele já foi caminhoneiro e motorista de ônibus, até encontrar estabilidade num mercadinho que abriu em Duque de Caxias — ser autônomo, inclusive, permitiu que ele ficasse 12 dias na estrada, pois sua esposa, Cirley, ficou cuidando da loja.

A ideia de Reginaldo é tentar vender todas as faixas na sexta-feira, véspera do jogo. Por isso, ele irá se instalar em frente ao Estádio Municipal de Lima logo nas primeiras horas da manhã. No dia seguinte, assistirá à final do estádio. O ingresso custou R$ 1,3 mil e foi comprado logo depois da troca de sede, de Santiago para Lima. O deslocamento até a capital peruana custou R$ 2 mil, ida e volta.

Para chegar mais rápido em casa, Reginaldo quer comprar uma passagem de avião para terça-feira, dia 26, quando os preços estarão mais baixos. Para isso, usará o dinheiro arrecadado com a venda das faixas — cada uma custa R$ 30 e, se vender todas, ele arrecadará até R$ 6 mil.

De volta à estrada

Flameguista fanático, Reginaldo estava acostumado a encarar longas viagens atrás do time. Até se casar, em 1995, passou dez anos acompanhando o time. Nessa fase, conheceu muitos estados brasileiros e visitou mais de duas dezenas de estádios pelo Brasil. Na viagem mais longa, até Mato Grosso, cantou uma música que dizia: "Cuiabá: nunca mais eu volto lá". O destino quis, agora, que a capital mato-grossense estivesse no caminho do ônibus em que ele vai até Peru.

"Estou ansioso demais com a possibilidade de o Flamengo ser campeão de novo da Libertadores e eu poder ver isso ao vivo. Esse título tem que vir", disse Reginaldo, que, apesar de estar acostumado com viagens longas, sofre com as dores nas costas por causa de uma hérnia de disco: "Eu tenho de levantar toda hora para esticar a coluna."

#UOLrumoaLima

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus.

Durante 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima - Diego Salgado/UOL Esporte
Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na madrugada de quarta para quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Flamengo