PUBLICIDADE
Topo

Santos

Sampaoli agradece e se despede do Santos: "Os levarei na alma"

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

11/12/2019 17h42

O técnico Jorge Sampaoli enviou, por meio de sua assessoria, uma carta de despedida do Santos. O Peixe anunciou oficialmente a saída do comandante na noite de ontem. Sampaoli agradeceu e disse que levará o clube para sempre "na alma". Palmeiras e Atlético-MG estão interessados no técnico no Mercado da Bola.

O argentino que chegou ao clube após um fiasco com a seleção de seu país na Copa do Mundo da Rússia do ano passado demonstrou em sua passagem que ainda é um técnico de elite. Segundo suas palavras, ele "voltou a crer nos sonhos e na alegria dentro do futebol".

Desde o primeiro momento, a comunhão entre Sampaoli, torcida e a cidade de Santos foi total. O argentino chegou a recusar uma casa no Morro Santa Terezinha, condomínio de luxo onde morou Pelé, para se instalar mais próximo à praia e poder jogar seu futevôlei e até ter aulas de surf.

De seu apartamento no canal 2, o técnico santista costumava ir até o CT de bicicleta, até ser roubado, ou com uma moto elétrica. Ele parava sempre para atender qualquer um que pedisse fotos e autógrafos pelas ruas de Santos.

No Brasil, o argentino teve seu terceiro filho e, também por isso, levará a cidade "para sempre". O ex-técnico do Santos ainda agradeceu aos jogadores, funcionários e aos Meninos da Árvore, que ele trata em carta como Meninos do CT: os garotos que fizeram amizade com o argentino e acompanharam o técnico na maioria dos momentos em Santos, chegando até a conhecerem o filho recém-nascido de Sampaoli no apartamento do argentino.

Confira a carta de Sampaoli:

"O Santos foi uma das minhas casas mais lindas.

Um lugar que me permitiu voltar a crer nos sonhos, no jogo e na alegria dentro do futebol. Todas estas coisas sinto que são, para mim, uma enorme conquista porque a exigência e o imediatismo deste esporte nem sempre nos permite ser felizes. Em um mundo que nos trata como objetos, me senti humano e isso foi um privilégio maravilhoso. Sinto que é um momento na história no qual desfrutar o presente não é simples. Prefiro não arranhá-lo. O próximo ano será muito difícil para o Santos. Jogará o Paulista, o Brasileirão, a Copa do Brasil e a Libertadores. Penso, com chance de me equivocar, que algumas circunstâncias estruturais não me permitiriam sentir com comodidade.

Quero agradecer aos jogadores. Em um torneio com um calendário esgotante, mostraram uma fidelidade à ideia impressionante. Nunca renunciaram às convicções pelo jogo e foram a qualquer estádio do Brasil para mostrar quem somos e quanto amor sentimos pela bola.

Quero agradecer aos trabalhadores e às trabalhadoras do CT Rei Pelé. São a alma do clube. Aqueles que em silêncio constroem e defendem uma instituição gloriosa.

Quero agradecer aos meninos do CT. Foram meus amigos mais legais e os levarei na minha memória para sempre.

Porém, sobretudo, quero agradecer à cidade. Santos é um lugar maravilhoso. Trataram-nos como se estivéssemos vivido toda a vida aqui. Ficará para sempre, também, que aqui nasceu meu terceiro filho, León.

Talvez, isso seja simplesmente um até logo e a vida nos permita um reencontro. As despedidas são essas dores doces.

Muito obrigado, de coração. Eu os levarei na alma, para sempre.

Jorge Sampaoli"

Santos