Topo

Pressão interna sobre Leco aumenta no São Paulo e ameaça renovação com Raí

Raí corre mais risco de perder o cargo do que o técnico Fernando Diniz - Marcello Zambrana/AGIF
Raí corre mais risco de perder o cargo do que o técnico Fernando Diniz Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

28/11/2019 04h00

Os últimos dias do presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, têm sido dominados por reuniões e conversas com conselheiros. O rendimento abaixo do esperado da equipe, que não vence há quatro partidas no Brasileirão, fez a pressão interna sobre o dirigente aumentar substancialmente. Até mesmo em encontro com bases aliadas, os pedidos foram de reformulação. Por isso, a situação do executivo de futebol, Raí, mudou, e a renovação de contrato ficou ameaçada.

A decisão só deve ser tomada após o término do nacional. O desempenho da equipe nestes últimos jogos e uma classificação direta para a fase de grupos da Copa Libertadores devem contar pontos para o veredicto de Leco. Hoje (28), às 20h30, no Morumbi, o Tricolor recebe o Vasco. Mas entre pessoas da base aliada já é cogitada até a substituição de Raí por um conselheiro, em vez de um profissional remunerado.

Antes, o mandatário havia acenado com a possibilidade de renovação do vínculo, que termina no fim deste ano. Existia até a possibilidade de o acordo ter um formato diferente do atual —com a redução do valor atual pago mensalmente para o dirigente, mas com bônus por metas alcançadas.

Leco faz uma avaliação positiva do trabalho do ex-jogador, porém internamente ele é questionado pelas mudanças constantes de treinador, pela demissão de Diego Aguirre cinco rodadas antes do término do Brasileirão de 2018, por contratações caras como a de Diego Souza, pela falta de títulos e por esperar uma postura mais incisiva do campeão mundial de 1992. Por isso, há quem diga no Morumbi que Raí corre mais risco de perder o cargo do que o técnico Fernando Diniz.

Para pessoas próximas, o presidente disse que mudanças serão feitas no departamento de futebol após o encerramento da temporada. No primeiro semestre, porém, também havia a expectativa de que uma reformulação fosse promovida no setor e apenas trocas pontuais foram efetuadas.

Quando acertou as bases com o Tricolor paulista, em dezembro de 2017, Raí assinou vínculo de dois anos com salário fixo. Para fechar logo a transação e nos termos atuais, o nome do ex-jogador nem sequer passou pela aprovação do Conselho de Administração na época —algo previsto no estatuto do clube para cargos de direção executiva.

Como a gestão Leco termina no fim de 2020, o novo contrato com o executivo de futebol deve ter a mesma duração. Além de Raí, o departamento conta hoje com o gerente executivo, Alexandre Pássaro, e o diretor-adjunto, Fernando Chapecó.

FICHA TÉCNICA:
SÃO PAULO x VASCO

Data: Quinta-feira, 28 de novembro de 2019
Horário: 20h30 (de Brasília)
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro, 35ª rodada
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Júnior (ambos do DF)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves (Liziero) e Igor Gomes; Antony, Pablo e Vítor Bueno. Técnico: Fernando Diniz.

VASCO: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Henriquez, Ricardo e Henrique; Richard, Guarin, Raul e Marcos Junior; Rossi e Marrony. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

São Paulo