Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Duelo Coelho x Ceni já foi marcado por pênalti perdido e demissão de Tite

Rogério Ceni defendeu pênalti de Coelho nos minutos finais de um clássico no Paulistão de 2005 - FOLHA DE S.PAULO
Rogério Ceni defendeu pênalti de Coelho nos minutos finais de um clássico no Paulistão de 2005 Imagem: FOLHA DE S.PAULO

Do UOL, em São Paulo

06/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Em 2005, Ceni pegou pênalti de Coelho em um São Paulo 1 x 0 Corinthians
  • Lance causou revolta de Kia Joorabchian e demissão de Tite no Timão
  • Pelo Atlético-MG, Coelho voltou a ter pênalti defendido por Ceni em 2007
  • Os dois se reencontram como treinadores hoje em Corinthians x Fortaleza

Dyego Coelho e Rogério Ceni reeditarão hoje como treinadores, em Corinthians x Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro, um duelo que ficou marcado há 14 anos por um pênalti perdido e a demissão de Tite em sua primeira passagem pelo Timão. Em 2005, pelo Paulistão, o então lateral direito corintiano teve uma penalidade defendida pelo goleiro do São Paulo, em episódio que gerou revolta de Kia Joorabchian, representante da parceira MSI, e culminou na queda do treinador.

O lance aconteceu aos 43 minutos do segundo tempo, no Morumbi. O São Paulo vencia por 1 a 0, e o Corinthians teve um pênalti marcado a seu favor, em falta de Lugano sobre Bobô. Coelho, que era o cobrador oficial alvinegro por ter o melhor rendimento nos treinos, pegou a bola e bateu. Foi um chute rasteiro no canto, mas a bola saiu fraca, e Ceni defendeu sem dar rebote.

O erro causou a fúria de Kia, o então todo-poderoso do grupo de investimentos que havia firmado parceria com o Corinthians. O iraniano queria que o astro recém-contratado Carlitos Tevez fosse o responsável por cobrar o pênalti, e chegou a invadir o vestiário para reclamar. Tite não gostou e, no dia seguinte, acabou demitido pela diretoria.

Curiosamente, Ceni voltou a defender um pênalti de Coelho dois anos depois. Em 2007, o lateral defendia o Atlético-MG e novamente parou no goleiro do São Paulo em uma cobrança nos minutos finais da partida. O jogo pelo Brasileirão terminou empatado por 0 a 0 e estendeu uma grande sequência sem sofrer gols do time tricolor, que já estava em 808 minutos no momento e chegaria eventualmente a 988 minutos.

Ex-lateral direito, Coelho defendeu o Corinthians por seis temporadas - Fernando Santos/Folha Imagem
Ex-lateral direito, Coelho defendeu o Corinthians por seis temporadas
Imagem: Fernando Santos/Folha Imagem

Coelho defendeu o Corinthians por seis temporadas como jogador, conquistando o Paulistão de 2003 e o Brasileiro de 2005. Após encerrar a carreira em 2014 no Atlético Sorocaba, voltou à equipe do Parque São Jorge para ser auxiliar do time sub-20 e virou o treinador principal da categoria em 2017, após Osmar Loss subir para ser auxiliar de Fábio Carille no profissional. Passou ainda pelo Guarani antes de voltar ao sub-20 do Timão.

Com a contratação de Tiago Nunes acertada, Coelho deverá ter uma passagem curta como interino do time principal do Corinthians. Do outro lado, estará Rogério Ceni, também um técnico nos estágios iniciais de sua carreira, mas com um trabalho já consolidado e idolatria conquistada no Fortaleza. O duelo entre eles acontece a partir das 19h30, na Arena Corinthians.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X FORTALEZA

Data: 06/11/2019
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Horário: 19h30
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Jean Márcio dos Santos (RN)
VAR: Adriano Milczvski (PR)

CORINTHIANS: Walter; Michel Macedo, Manoel, Gil e Danilo Avelar; Gabriel, Matheus Jesus, Pedrinho e Mateus Vital; Gustavo e Boselli (Janderson). Técnico: Coelho.

FORTALEZA: Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Jackson e Carlinhos; Felipe, Juninho; Romarinho, Felipe Pires, Osvaldo e Wellington Paulista. Técnico: Rogério Ceni.

Corinthians