PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

Por que seleção que enfrentará Alemanha na Copa pretende copiar time inglês

Son é o grande destaque da Coreia do Sul para a Copa na Rússia - Charles McQuillan/Getty Images
Son é o grande destaque da Coreia do Sul para a Copa na Rússia Imagem: Charles McQuillan/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/04/2018 04h00

Classificação e Jogos

A Coreia do Sul tem uma missão ingrata na Copa do Mundo: classificar-se em um grupo que conta com a atual campeã Alemanha. A meta mais realista é conquistar a segunda vaga da chave, deixando para trás Suécia e México. E, para isso, o plano é apostar as fichas em Heung-Min Son, maior estrela do elenco. Nem que para isso a equipe tenha que copiar o Tottenham, time do atacante.

À frente da Coreia do Sul desde julho do ano passado, Tae-Yong Shin não tem problema em admitir que seu objetivo é fazer sua seleção imitar o estilo de jogo do Tottenham para deixar Son à vontade.

“Estamos tentando implementar o 4-4-2 que o Tottenham usa. Son tem muitas chances de gol jogando pelo Tottenham, em que conta com ótimos jogadores como Harry Kane, Dele Alli e Erikssen”, analisou o treinador ao “Korea Joong Daily”.

Son é um dos destaques da equipe inglesa nesta temporada. Fez 18 gols em 49 jogos, 12 deles no Campeonato Inglês, ficando atrás apenas de Harry Kane na artilharia da equipe (Kane fez 26). Na lista geral, está à frente de nomes como Gabriel Jesus (11 gols), Morata (11) e Rooney (10).

“Além de ter um jogador se destacando, precisamos que todos se entendam e abram espaços, assim teremos mais oportunidades durante as partidas”, argumentou Shin.

Embora tenha conseguido classificar a Coreia do Sul para mais uma Copa, o técnico já lida com uma grande pressão desde o ano passado, quando assumiu o time a duas rodadas do fim das eliminatórias. Com dois empates em duelos diretos com Irã e Uzbequistão, ele assegurou a vaga no último jogo.

“Eu estaria mentindo se dissesse que não estou preocupado. Desde que assumi a seleção, apostei toda minha carreira na classificação para a Copa. A pressão que tenho recebido não é nada parecida com a pressão de quando treinei a seleção nas Olimpíadas”, comparou Shin, que levou a Coreia do Sul ao quinto lugar no Rio-2016.

Na época, a Coreia do Sul se classificou em primeiro lugar no grupo à frente da Alemanha, que ficou com a medalha de prata. Agora, na Rússia, ele novamente terá os alemães pela frente, mas em sua versão principal.

Copa 2018