PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

Patrocinador que fez sucesso com a Islândia faz parceria para vestir o Íbis

Fornecedora de uniformes da Islândia, Erreà vestirá também o Íbis; para celebrar acordo, empresa vestiu Mauro Shampoo, ídolo do clube rubro-negro, de "Ibislândia" - @errea_brasil/Twitter
Fornecedora de uniformes da Islândia, Erreà vestirá também o Íbis; para celebrar acordo, empresa vestiu Mauro Shampoo, ídolo do clube rubro-negro, de 'Ibislândia' Imagem: @errea_brasil/Twitter

Emanuel Colombari

Do UOL, em São Paulo

26/04/2018 04h00

Classificação e Jogos

A classificação da Islândia para a Copa do Mundo de 2018 levará ao torneio também a Erreà, empresa italiana que fornece o material esportivo da equipe. Mas os gramados de Moscou, Volgogrado e Rostov-on-Don não serão os únicos a conhecer as camisas da fabricante. A curto prazo, é bem provável que o fardamento da marca seja visto também em cidades como Cabo de Santo Agostinho, Garanhuns e Vitória de Santo Antão.

Explica-se: a Erreà, que veste a seleção da Islândia, também vestirá o Íbis na Série A-2 do Campeonato Pernambucano. E o acordo, que parecia improvável, só chegou ao público após uma “paquera” entre as duas partes nas redes sociais.

No último domingo (22), a conta do Íbis no Twitter anunciou sua torcida para a Islândia na Copa do Mundo. “Escolhemos uma seleção para ‘apoiar’. Tenho certeza que esses caras vão trazer a esperada ‘alegria para o nosso povo’, Resolvemos apoiar a Islândia”, comunicou o clube. “Os caras foram heróis 'pra' caramba, conseguiram classificar um país de 300 mil pessoas para a Copa. Se eles podem, quem sabe nós também, não é? Disputar um Brasileirão não seria nada mal”, completou.

No mesmo dia, o Íbis entrou em contato com a Erreà, fornecedora da Islândia. “Ficou muito massa a camisa da Erreà para a Islândia, o time mais raiz da Copa. E aí, Erreà Brasil, ‘bora’ fazer uma camisa arretada para o Íbis, o time mais raiz do Brasil?”, perguntou o Twitter do clube.

E não é que a fabricante respondeu? Não só isso, como ainda fez piada com a fama “zicada” do clube e também lançou uma hashtag favorável ao acordo: #ErreaNoIbis.

“Rapaz, vocês têm fama de Mick Jagger, mas podemos conversar a respeito. Será que a torcida do Íbis está junto? Ainda não vi ninguém falando a respeito da Erreà no Íbis”, publicou a fabricante, que já trabalhou com Tubarão (SC), Caxias e Paraná Clube.

A conversa ganhou força. Em pouco tempo, as duas partes trataram de divulgar a torcida pela “Ibislândia”, inclusive com uma “figurinha” de Mauro Shampoo, ídolo do time pernambucano, vestindo a camisa da Islândia.

É namoro ou amizade?

A boa notícia, para colecionadores de camisas e de fãs do lado mais pitoresco da bola, é que a conversa não é apenas uma brincadeira de redes sociais. As duas partes negociam o acordo, e o Íbis deve mesmo vestir uniformes da Erreà na Série A-2 do Pernambucano.

“Estávamos tentando segurar ao máximo, mas não temos como. Será o maior prazer ter a Erreà como nossa fornecedora de material”, disse Sidicley Ramos de Oliveira, diretor-executivo de futebol do Íbis, com planos ambiciosos para o “pior time do mundo”.

“A Erreà é uma empresa multinacional, e junto com a nossa marca do Íbis, tenho certeza de que será um casamento que renderá bons frutos. É uma empresa de grande porte que elevará ainda mais a marca do nosso glorioso clube aos quatro cantos do mundo. Será a primeira empresa de grande porte a ser a nossa fornecedora, e estamos apostando alto nessa parceria para colocar o nosso glorioso na primeira divisão estadual”, completou.

Íbis x Ferroviário na Série A-2 de Pernambuco - Ricardo Fernandes/Spia Photo - Ricardo Fernandes/Spia Photo
Íbis tem planos ousados: além de uniformes novos, quer acesso em Pernambuco e divisão do Brasileiro
Imagem: Ricardo Fernandes/Spia Photo

E o provável casamento já é comemorado pelos responsáveis pelo começo da paquera. O publicitário Nilsinho Filho, social media do Íbis, vê com bons olhos, que deve ser oficializado nos próximos dias.

“O pessoal da Erreà já procurava o trabalho do Íbis nas redes sociais”, diz Nilsinho, que reforça as semelhanças entre a seleção da Islândia e os objetivos do Íbis. “Eles chegam (à Copa do Mundo) como zebra. É um país pequeno. A gente sabe que é um orgulho para uma seleção. A mensagem que a gente quer mostrar é que o Íbis vai se inspirar na Islândia para alçar voos maiores.”

O discurso é semelhante ao da Erreà: ainda não é oficial, mas trata-se de um casamento que interessa às duas partes.

“Se você observar o perfil da Erreà mundialmente, o Íbis está dentro desse perfil que a marca trabalha. E o Íbis, nas redes sociais, é um fenômeno”, explica Diego Silveira, sócio-diretor da agência responsável pela comunicação da Erreà no Brasil. Segundo ele, porém, “não tem nada concreto”. “É um namoro, que se tornou público no final de semana”, reforça.

Embora não dispute a elite pernambucana desde que foi rebaixado em 2000, o Íbis é sucesso nas redes sociais: a conta @ibismania no Twitter conta com mais de 140 mil seguidores, à frente de rivais locais como Náutico (124 mil) e Central (3,8 mil). Em 2017, na Série A-2, o time foi eliminado nas quartas de final pelo Decisão, que foi vice-campeão.

Copa 2018