PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018

Patrocinadora da seleção suspende exportação de Guaraná para rivais na Copa

Campanha anuncia que Guaraná não será exportado para 18 países - Reprodução
Campanha anuncia que Guaraná não será exportado para 18 países Imagem: Reprodução

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

20/04/2018 17h15

Classificação e Jogos

O Guaraná Antarctica fará uma ação inusitada para demonstrar apoio à seleção brasileira. A empresa vai suspender a exportação de seu próprio produto para 18 países que participarão da Copa do Mundo até o fim do mês.

É o que promete a campanha que será lançada neste final de semana em comerciais de televisão. A marca divulgou a lista dos "vetados": Alemanha, Bélgica, Coréia do Sul, Dinamarca, Espanha, França, Inglaterra, Japão, Polônia, Suécia, Suíça, Austrália, Arábia Saudita, México, Peru, Uruguai e Argentina.

A campanha fala em tirar dos adversários a chance de provar o sabor e a força do Brasil. No filme, torcedores adversários fictícios cantam músicas brasileiras adaptadas até que a empresa decide que é hora de suspender a venda, lança o a frase "O que é do Brasil, fica no Brasil" e o slogan "Tudo pela Seleção". 

Curiosamente, mais de 30 países que também importam o produto e estão fora da Copa continuarão a receber o refrigerante que patrocina a seleção há 15 anos.

Gabriel Jesus também é patrocinado pelo Guaraná Antarctica após ter assinado contrato de quatro anos. A empresa também já apostou no esporte usando as imagens de Neymar e Gabriel Medina.

Copa 2018