PUBLICIDADE
Topo

Copa 2018


'Revanche' para Neymar e duelos entre astros: os jogos das oitavas da Copa

Odd Andersen/AFP
Imagem: Odd Andersen/AFP

Além de 16 seleções, as oitavas de final da Copa do Mundo reunirão astros que se enfrentarão em oito jogos que prometem muitas emoções. Enquanto atletas como Lionel Messi e Cristiano Ronaldo terão a missão de conduzirem suas seleções à próxima fase, Neymar poderá se "vingar" do México após quatro anos.

A fase da competição na Rússia também colocará frente a frente dois atletas que recusaram a seleção brasileira para defenderem Espanha e a anfitriã Rússia. Enquanto jogadores como Eden Hazard, Harry Kane e Luka Modric tentarão ser decisivos também por suas seleções, outros como Christian Eriksen e Emil Forsberg terão a oportunidade de se colocarem entre os maiores jogadores do mundo.

Veja os duelos entre astros nas oitavas da Copa

  • Griezmann x Messi (França x Argentina)

    Rivais em Atlético de Madri e Barcelona, Antoine Griezmann e Lionel Messi ficaram muito próximos de serem companheiros na próxima temporada, mas o astro francês decidiu permanecer na equipe da capital espanhola. No primeiro jogo das oitavas de final, no próximo sábado (30), às 11h, o camisa 7 da França terá a missão de conduzir uma promissora equipe que ainda não convenceu apesar da campanha invicta contra uma Argentina que tem em seu camisa 10 a uma grande referência técnica, que pode decidir em apenas um lance. A diferença está nos companheiros de equipe. Apesar de mais jovem, o elenco dos Bleus se mostrou muito mais coeso que o time sul-americano. Apesar de ser mais experiente, o plantel alviceleste está rachado com o técnico e ainda não encontrou o seu ponto de equilíbrio na competição.

  • Suárez x Cristiano Ronaldo (Uruguai x Portugal)

    Enquanto o português é vice-artilheiro da Copa do Mundo, o uruguaio ainda está devendo um pouco, apesar de ter feito dois gols em seus últimos dois jogos. Rivais também em Real Madrid e Barcelona há quase quatro anos, Cristiano Ronaldo e Luis Suárez precisam estar com a pontaria afiada para o duelo entre Uruguai e Portugal, no próximo sábado (30), às 15h. Protagonistas de suas respectivas seleções, ambos podem encontrar o velho conhecido Lionel Messi nas quartas de final.

  • Neymar x Ochoa (Brasil x México)

    Autor de um único gol nesta edição da Copa, Neymar terá a chance de se redimir contra um velho conhecido seu. No Mundial de 2014, o goleiro Guillermo Ochoa foi o protagonista do empate por 0 a 0 entre Brasil e México, em Fortaleza. Além de salvar chances perigosas de Paulinho e Thiago Silva, o camisa 1 mostrou excelente reflexo ao defender um cabeceio e um chute na pequena área do camisa 10 brasileiro. Quatro anos depois, pouca coisa mudou. Com 17 finalizações, o astro do PSG é o jogador que mais finalizou no Mundial da Rússia, enquanto o mexicano é o goleiro o líder de defesas difíceis, com 17 interceptações. Na próxima segunda-feira (2), às 11h, Neymar será o grande responsável por conduzir o Brasil rumo a uma vaga nas quartas de final e poderá mostrar mais uma vez o seu ímpeto, mas agora com um sentimento de "revanche".

  • Hazard x Kagawa (Bélgica x Japão)

    Um dia depois do Chelsea confirmar a contratação de Eden Hazard, o Manchester United anunciou a chegada de Shinji Kagawa, em 5 de junho de 2012. Enquanto o belga repetiu suas atuações de Lille e se tornou o principal jogador da equipe londrina, o japonês pouco atuou pelos Red Devils, e nem mesmo uma volta ao Borussia Dortmund, dois anos depois, fez seu futebol deslanchar novamente. Autor de 2 gols contra a Tunísia, o atacante do Chelsea ainda não se destacou tanto como os companheiros Lukaku, De Bruyne e Mertens na competição. Kagawa voltou a ser titular apenas com Akira Nishino, mas também teve participações discretas até aqui no Mundial. Os camisas 10 de cada seleção tiveram trajetórias e caminhos diferentes após seis anos, mas na segunda feira (2), às 15h, eles estarão frente a frente para ver quem será o mais decisivo por suas seleções.

  • Diego Costa x Mario Fernandes (Espanha x Rússia)

    Por mais que possam enfrentar a Canarinho numa possível final, o duelo entre Espanha e Rússia tem mais a ver com o Brasil que o imaginado. Em comum, dois jogadores que recusaram o Brasil e optaram jogar pelas seleções que se enfrentarão no domingo (1), às 11h. Enquanto Mario Fernandes terá a missão de ajudar a Rússia a barrar o favoritismo espanhol, Diego Costa será o grande responsável do ataque da Roja para fazer os anfitriões deixarem a competição. Além do atacante do Atlético de Madri, o técnico Fernando Hierro ainda poderá usar os reservas Rodrigo e Thiago Alcântara para vencer pela seleção ibérica, mas com DNA brasileiro.

  • Modric x Eriksen (Croácia x Dinamarca)

    Por mais que Croácia e Dinamarca não sejam das seleções mais tradicionais do futebol, as equipes possuem em seus camisas 10 as referências para avançarem às quartas de final. Enquanto Luka Modric vem conduzindo a Croácia em sua surpreendente campanha até aqui na Rússia, Christian Eriksen foi o autor de um golaço contra a Austrália e é o grande jogador de uma Dinamarca que sofreu na primeira fase, mas que possui grande aplicação defensiva. Se o jogador do Real Madrid já é um dos atletas mais conceituados do futebol, o meia do Tottenham mostra evolução e foi especulado para defender o Barcelona pouco antes do início da Copa. Caso tenha sucesso em levar a Dinamarca à vitória no próximo domingo (1), às 15h, o jogador do Tottenham possivelmente terá mais chances de substituir Andrés Iniesta na equipe catalã.

  • Forsberg x Xhaka (Suécia x Suíça)

    Chamar a atenção no futebol de seu país, rumar à Alemanha, vestir a 10 de sua seleção e atuar por um grande clube do futebol inglês. A trajetória, que se assemelha a de Granit Xhaka, pode ser a mesma de Emil Forsberg na próxima temporada. Tanto Suécia como Suíça são duas equipes que chegaram às oitavas de final priorizando mais o jogo coletivo que o individual, mas para o duelo de terça-feira (3), às 11h, tanto o meia do Arsenal como o jogador do RB Leipzig, que é alvo do Manchester United, terão que chamar a responsabilidade para seguirem sonhando na Copa de 2018.

  • Falcao x Kane (Colômbia x Inglaterra)

    O jogo entre Colômbia e Inglaterra na terça-feira (3) às 15h colocará a frente dois centroavantes que vivem momentos distinttos na competição. Mesmo capitão e camisa 9 dos 'cafeteros', Radamel Falcao García fez apenas um gol pela Colômbia e pouco conseguiu produzir nos jogos contra Japão e Senegal. A situação é completamente diferente a de Harry Kane. Dono da faixa dos Three Lions, o atacante do Tottenham chamou a responsabilidade para si no difícil jogo contra a Tunísia e se tornou o artilheiro da Copa até aqui com 5 gols por fazer um 'hat-trick' contra o Panamá. Após ser poupado contra a Bélgica, o atleta do Tottenham terá a oportunidade de seguir aumentando sua conta de gols no Mundial, enquanto o colombiano precisará assumir o protagonismo caso James Rodríguez não atue para finalmente corresponder às expectativas e deslanchar na competição.

Copa 2018