PUBLICIDADE
Topo

Rodrigo Mattos

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com Corinthians exclusivo, Conmebol TV dá salto e atinge 350 mil assinantes

Fagner em ação pelo Corinthians na derrota para o Peñarol, pela Sul-Americana - Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Fagner em ação pelo Corinthians na derrota para o Peñarol, pela Sul-Americana Imagem: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

04/05/2021 04h00

A Conmebol TV teve um salto de assinantes durante o período de início da Libertadores e Sul-Americana: atingiu um total de 350 mil pessoas. Houve portanto 150 mil adesões somente nas duas últimas semanas. O período coincidiu com os jogos exclusivos em série de Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG e Internacional no canal. Há ainda jogos de equipes como Flamengo e São Paulo para determinadas regiões.

Com a segunda maior torcida do país, o time alvinegro jogará seis vezes pela Sul-Americana apenas com transmissão da Conmebol TV - já foram dois confrontos. Esse foi o principal peso para aumento de adesões, segundo apurou o blog.

Mas também houve partidas exclusivas do Palmeiras nas finais da Recopa, e jogos de Atlético-MG e Inter na Libertadores. Ambos geraram mais adesões ao canal.

Outros atrativos são partidas de Flamengo e São Paulo exclusivas para determinadas praças. Por exemplo, o SBT transmite jogos do time rubro-negro para o Rio de Janeiro e boa parte do país. Mas, em cidades como São Paulo, usa partidas de time paulista. Como consequência, rubro-negros da região têm que assinar o Conmebol TV para assistir aos jogos. O mesmo no caso de palmeirenses ou são-paulinos de fora da cidade.

A Conmebol TV tem a estimativa de uma transmissão de 200 jogos em seus canais, vendidos pela Sky e pela Claro. A plataforma foi montada para passar partidas cujos direitos foram devolvidos pela SporTV e pela DAZN.

Haverá uma nova licitação de direitos da Libertadores no primeiro semestre de 2022. Serão disputados os contratos para o próximo ciclo de 2023 em diante. Os direitos que hoje estão com a Conmebol TV, cuja renda é dividida entre a entidade e operadoras, vão entrar na licitação. Aí a entidade vai avaliar se o que for oferecido é superior ao valor ganho com o canal, que cobra R$ 39,90 por mês.

Há uma questão que uma eventual eliminação de um clube como o Corinthians da Sul-Americana pode provocar rescisões de assinantes que aderiram por conta do time. Ou seja, o fluxo de assinantes é variável durante o ano.