PUBLICIDADE
Topo

Flamengo interessa a técnicos europeus, mas coronavírus é empecilho

Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

18/07/2020 15h06

Após a saída de Jorge Jesus, o Flamengo recebeu ofertas de técnicos europeus disponíveis feitas por seus empresários. Entre os nomes, Leonardo Jardim, Marco Silva e Solari. O primeiro interessou como já mostrou o UOL. Mas, além da vontade do Flamengo, o interesse dos agentes em emplacar depende de os treinadores toparem um desafio que é vir para o Brasil em meio à epidemia de coronavírus que causa efeitos pessoais e esportivos. Isso é uma questão nas negociações.

A preferência do Flamengo é por um treinador europeu. Por isso, o vice-presidente do Flamengo, Marcus Braz, ir para Portugal para montar um QG de operação por lá, como já mostrou colega Mauro Cezar. Como publicado pelo UOL, Leonardo Jardim, ex-Monaco, é um alvo preferencial do clube.

Mas, apesar de seu empresário Federico Pastorello ter oferecido ao Flamengo, há uma barreira para a chegada do técnico português: a epidemia de coronavírus. O Brasil é um país com expansão descontrolado ao contrário do que ocorre em nações europeias. Isso causa receio nos treinadores. Pastorello atuou na negociação de Gerson para o Flamengo.

Primeiro, obviamente, há a questão pessoal de cada técnico se vai topar viver com a família no Brasil nesta situação. Segundo, há a insegurança com o calendário esportivo, principalmente Libertadores e Mundial.

São as competições continentais que atraem os europeus porque eles se projetam de volta para o velho continente, como ocorreu com Jorge Jesus.

Braz trabalha com opções diferentes em ordem de prioridade. Uma alternativa que seria mais fácil por já estar no continente sul-americano é Miguel Angel Ramírez, técnico do Independiente Del Valle, que o UOL já apontou como um dos cotados pela diretoria rubro-negra.

Blog do Rodrigo Mattos