PUBLICIDADE
Topo

Blog do Rodrigo Mattos


Grêmio cobra Globo por exposição menor do que Inter na TV Aberta na Série A

Paolo Guerrero tenta jogada em clássico Gre-Nal na Arena do Grêmio - Ricardo Duarte/Inter
Paolo Guerrero tenta jogada em clássico Gre-Nal na Arena do Grêmio Imagem: Ricardo Duarte/Inter
Rodrigo Mattos

Nascido no Rio de Janeiro, em 1977, Rodrigo Mattos estudou jornalismo na UFRJ e Iniciou a carreira na sucursal carioca de ?O Estado de S. Paulo? em 1999, já como repórter de Esporte. De lá, foi em 2001 para o diário Lance!, onde atuou como repórter e editor da coluna De Prima. Mudou-se para São Paulo para trabalhar na Folha de S. Paulo, de 2005 a 2012, ano em que se transferiu para o UOL. Juntamente com equipe da Folha, ganhou o Grande Prêmio Esso de Jornalismo 2012 e o Prêmio Embratel de Reportagem Esportiva 2012. Cobriu quatro Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

20/02/2020 04h00

A diretoria do Grêmio reclamou com a Globo de ter uma exposição menor de jogos do Brasileiro do que o Internacional na TV Aberta. Isso apesar de o time tricolor gaúcho ter contrato com a emissora carioca em três plataformas, enquanto o rival colorado tem contrato com a Turner para TV Fechada. Na Globo, há um entendimento de que há equilíbrio entre os times e que o tricolor gaúcho usou reservas em algumas rodadas, o que reduziu sua atratividade no início.

A nova distribuição do dinheiro pelo Brasileiro foi feita com 40% igual, 30% por posição no campeonato, e 30% por exibição de jogos na TV. Pelo levantamento feito pelo blog, em 2019, o Grêmio teve sete jogos exibidos na TV Aberta, e o Internacional 11. Com isso, a agremiação colorada ficou com R$ 10,8 milhões nesta fatia, e a gremista com R$ 6,8 milhões. No total, o Inter ganhou um pouco mais na Aberta do que o rival mesmo tendo ficado em sétimo, enquanto o tricolor acabou em quarto.

Há uma compensação para o Grêmio com a exposição na TV Fechada de nove jogos, o que lhe dá R$ 8,1 milhões extras. O time gremista ganhou mais na TV Fechada do que o rival por conta sua posição final no Brasileiro: ficou com R$ R$ 30,7 milhões. O Internacional ganha sua cota igualitária da Turner que dá R$ 27 milhões.

"Fizemos cobrança e estamos debatendo o tema. Situação causou uma distorção na exposição. Mas o Grêmio não ficou insatisfeito com sua exposição. Tivemos uma número interessante de jogos, estava dentro que previmos", afirmou o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Jr.

A Globo tem recebido reclamações de vários clubes pela questão de exposição: entende que é natural porque houve uma adaptação ao sistema durante o ano de 2019. E não vê um desequilíbrio em favor do Inter na Aberta. Há a argumentação de que o time gremista usou o time reserva durante boa parte do início do campeonato por priorizar a Libertadores e a Copa do Brasil, assim tornando os jogos menos atrativos.

Mas a emissora também tem usado bastante jogos de times da Turner em TV Aberta já que não pode passa-los na TV Fechada. É uma forma também de reduzir os ganhos de audiência da concorrente.

Foi por conta disso que o Athletico-PR, por exemplo, foi o time com maior exibições na TV Aberta, única plataforma com a qual tem contrato com a Globo. Há questionamentos de alguns clubes em relação às exibições em TV Aberta, entre eles o Flamengo e o São Paulo, que também tiveram menos jogos do que o esperado nesta tela.

Blog do Rodrigo Mattos