Rafael Reis

Rafael Reis

Siga nas redes
Reportagem

São Paulo segura Beraldo e deve fechar 1º ano sem grandes vendas desde 2014

Vivendo a expectativa de conquistar pela primeira vez o título da Copa do Brasil, o São Paulo decidiu abdicar nesta temporada de uma das suas principais fontes de renda: a venda de jogadores, especialmente os jovens formados em Cotia, para o exterior.

Pela primeira vez desde 2014, o clube paulista deve encerrar o ano sem nenhuma transferência economicamente expressiva, de pelo menos 5 milhões de euros (R$ 26,4 milhões).

Em 2023, o São Paulo só vendeu dois jogadores do seu elenco profissional, ambos na janela de janeiro e para o próprio mercado interno: o zagueiro Léo foi para o Vasco e o meia Patrick assinou pelo Atlético-MG. Essas transações renderam 4,3 milhões de euros (R$ 22,7 milhões) para os cofres do Morumbi.

Blindagem para Beraldo

No começo da atual janela de transferências, a diretoria são-paulina identificou o zagueiro Lucas Beraldo e o volante Pablo Maia como principais candidatos a protagonizar negócios milionários ainda neste ano.

Ao contrário do imaginado, o meio-campista não despertou nenhum interesse mais concreto e recebeu apenas algumas sondagens da Inglaterra. Já a procura por Beraldo foi bem mais intensa.

O clube mais interessado em levá-lo embora é o Wolverhampton. No entanto, o time brasileiro já avisou a equipe da Premier League inglesa que não pretende se desfazer do defensor antes do fim do ano.

É claro que uma "proposta irrecusável" poderia mudar esse cenário. No entanto, é pouco provável que os Wolves façam essa oferta acima dos padrões até a próxima sexta-feira, data de fechamento dos principais mercados da Europa.

Gastança por título inédito

Ao mesmo tempo em que abriu mão da receita gerada por venda de jogadores, o São Paulo também resolveu gastar mais do que o normal para tentar ganhar pela primeira vez a Copa do Brasil e também conquistar o título da Sul-Americana.

Continua após a publicidade

O clube aproveitou os fins de contrato de James Rodríguez e Lucas Moura na Europa para trazê-los de volta à América do Sul. Estima-se que juntos eles estejam custando pelo menos R$ 1,6 milhão mensal.

O São Paulo enfrentará o Flamengo na decisão da Copa do Brasil, nos dias 17 e 24 de setembro. O sorteio que irá definir a ordem dos mandos de campo da final será realizado nesta segunda.

Já na Sul-Americana, a equipe tricolor está no meio do confronto contra a LDU, válido pelas quartas de final do torneio.

Últimas grandes vendas do São Paulo

2022 - Gabriel Sara (Norwich): 10,5 milhões de euros
2021 - Brenner (Cincinnati): 11,8 milhões de euros
2020 - Antony (Ajax): 15,7 milhões de euros
2019 - Morato (Benfica): 7,6 milhões de euros
Rodrigo Caio (Flamengo): 7 milhões de euros
2018 - Lucas Pratto (River Plate): 11,5 milhões de euros
Christian Cueva (Krasnodar): 8 milhões de euros
Éder Militão (Porto): 7 milhões de euros
Petros (Al-Nassr): 5 milhões de euros
2017 - David Neres (Ajax): 17,4 milhões de euros
Luiz Araújo (Lille): 10,5 milhões de euros
Thiago Mendes (Lille): 9 milhões de euros
Maicon (Galatasaray): 8 milhões de euros
Lyanco (Torino): 7,8 milhões de euros
2016 - Ganso (Sevilla): 9,5 milhões de euros
Alan Kardec (Chongqing Liangjian): 5 milhões de euros
2015 - Boschilia (Monaco): 9 milhões de euros
Souza (Fenerbahce): 8 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes