PUBLICIDADE
Topo

Rafael Reis

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Por que o Palmeiras desistiu de atacante da Itália sem nem fazer proposta?

João Pedro foi um dos atacantes sondados pelo Palmeiras nesta janela - Getty Images
João Pedro foi um dos atacantes sondados pelo Palmeiras nesta janela Imagem: Getty Images
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

28/01/2022 04h00

Convocado pela primeira vez para defender a seleção italiana nesta Data Fifa, o atacante João Pedro foi um dos nomes analisados pelo Palmeiras para reforçar o elenco bicampeão da Libertadores nesta temporada.

Só que a diretoria alviverde nem chegou a fazer uma proposta oficial pelo jogador de 29 anos, que nasceu em Minas Gerais e defendeu Atlético-MG e Santos antes de se mudar para o Calcio e ganhar a cidadania azzurra.

O motivo? O Palmeiras tomou um susto quando descobriu o tamanho do investimento que precisaria fazer para contar com o autor de dez gols nesta edição da primeira divisão do futebol quatro vezes campeão do mundo.

Apesar de jogar no Cagliari, um time que tradicionalmente ocupa a parte de baixo da tabela do Campeonato Italiano e que neste momento está na zona de rebaixamento da competição, João Pedro recebe 2,8 milhões de euros por temporada (R$ 1,4 milhão, por mês). Apenas um jogador da equipe brasileira tem um salário maior que esse: Dudu.

Além disso, como o atacante tem contato até junho de 2023, seria necessário negociar uma indenização pela transferência com seu clube atual. E esse valor certamente não seria pequeno, já que o ítalo-brasileiro é o principal nome do time da Sardenha.

Por fim, seria necessário convencer João Pedro de que uma mudança para o Brasil seria mais benéfica para sua carreira do que permanecer na Itália e, consequentemente, no radar do técnico Roberto Mancini.

O atacante foi convocado para fazer parte da semana de treinos da Azzurra neste fim de mês e tem tudo para estar também na lista da repescagem europeia da Copa do Mundo. Em março, os italianos duelarão contra Macedônia do Norte, Portugal e Turquia por apenas uma vaga no Qatar-2022.

Contratar um novo centroavante titular foi um dos principais pedidos do técnico Abel Ferreira à diretoria palmeirense nesta janela de transferências. Além de João Pedro, também foram sondados Yuri Alberto (Internacional) e os argentinos Lucas Alario (Bayer Leverkusen) e Taty Castellanos (New York City). Todos esbarraram em questões financeiras.

O clube até se reforçou com um camisa 9: Rafael Navarro, destaque do Botafogo na campanha de acesso à primeira divisão brasileira no ano passado. Mas trata-se de uma jovem aposta que iniciou o ano como opção no banco de reservas.

A carência na posição fez parte da torcida cobrar a utilização, já no Mundial de Clubes, do garoto Endrick, protagonista do inédito do título do Palmeiras da Copa São Paulo de juniores, conquistado nesta semana. No entanto, Abel deixou claro que não pretende utilizar imediatamente o adolescente de 15 anos e que o vê apenas como uma possibilidade para o futuro.

O Palmeiras venceu as duas únicas partidas que disputou neste começo de temporada, ambas pelo Campeonato Paulista. Primeiro, derrotou o Novo Horizontino por 2 a 0. Depois, aplicou 3 a 0 na Ponte Preta.

A equipe comandada por Abel ainda tem mais dois compromissos do Estadual pela frente antes do Mundial. Amanhã, visita o São Bernardo. Já na terça-feira, o encontro é com o Água Santa, em casa.

A estreia alviverde nos Emirados Árabes está marcada para o dia 8 de fevereiro e será contra o vencedor do confronto entre Al-Ahly (Egito) e Monterrey (México). Chelsea (Inglaterra), Al-Hilal (Arábia Saudita), AS Pìrae (Taiti) e Al-Jazira (representante do país-sede) são os outros participantes do torneio da Fifa.

Originalmente, o Mundial-2021 seria disputado em dezembro passado. No entanto, o campeonato precisou ser adiado depois que o Japão desistiu de organizá-lo por causa da pandemia da covid-19. Com a alteração, os campeões continentais irão medir forças entre os dias 3 e 12 de fevereiro, em Abu Dhabi.