PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Rafael Reis

5 artilheiros do futebol sul-americano para seu time contratar neste ano

Ramón Ábila foi o artilheiro do futebol argentino nesta temporada e seria uma ótima ideia para os clubes brasileiros - Reprodução
Ramón Ábila foi o artilheiro do futebol argentino nesta temporada e seria uma ótima ideia para os clubes brasileiros Imagem: Reprodução
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

18/01/2021 04h00

Seu time está com dificuldades para balançar as redes e sente a necessidade de um novo homem-gol para a próxima temporada? Pois bem: a solução desse problema pode estar escondida em algum canto do futebol sul-americano.

Uma boa opção para quem deseja contratar um novo atacante é olhar a lista dos artilheiros dos principais campeonatos da América do Sul na última temporada.

Como o Brasil possui um futebol mais rico que os outros do continente, esses jogadores normalmente cabem na realidade financeira dos nossos clubes.

O "Blog do Rafael Reis" dá uma forcinha nesta busca e apresenta abaixo cinco goleadores do futebol sul-americano de 2020 que seriam reforços interessantes para os clubes nacionais em 2021.

RAMÓN ÁBILA
Atacante
31 anos
Argentino
Boca Juniors (ARG)

O camisa 9 do Boca é um velho conhecido do torcedor brasileiro. Entre 2016 e 2017, o centroavante argentino defendeu o Cruzeiro. E, apesar de ter tido um desempenho bem interessante, com muitos gols e boa participação nas jogadas ofensivas, nunca caiu nas graças da torcida. Um dos motivos foi a barriguinha saliente que costumava exibir enquanto vestia o uniforme celeste. No Boca, o peso deixou de ser um problema. Ábila conseguiu emagrecer e, mesmo assim, não perdeu força física. Desde 2018, é uma importante peça no elenco do gigante argentino e vem conquistando um título atrás do outro. Nesta temporada, foi o "cara" da Copa Diego Maradona, jogada em substituição do campeonato nacional, que foi adiado por conta da pandemia. Ábila anotou seis gols e foi o artilheiro da competição. Valorizado, dificilmente deixará o Boca se não receber uma polpuda oferta econômica. Mas os maiores clubes do Brasil têm dinheiro suficiente para comprar essa briga e ter um reforço de primeira para o ataque.

BRAIAN ROMERO
Atacante
29 anos
Argentino
Defensa y Justicia (ARG)

Braian Romero (Defensa y Justicia) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Assim como Ábila, o artilheiro da Copa Sul-Americana também já teve uma passagem pelo futebol brasileiro. Mas, ao contrário do centroavante do Boca, Braian Romero não deixou muitas lembranças por aqui. O argentino, que já marcou nove vezes na competição continental (e que vai enfrentar o Lanús na final, no dia 23), defendeu o Athletico-PR em 2019, mas só conseguiu anotar três gols em 29 partidas pelo clube e nem cravou seu nome na memória dos torcedores que não acompanham a equipe paranaense. Romero tem contrato com o Independiente, mas está emprestado ao Defensa y Justicia até junho. Como não é propriamente um homem de área, mas sim um jogador que pode atuar em todas as posições do ataque, é um nome interessante para clubes que sofrem com escassez de opções para o sistema ofensivo.

FERNANDO ZAMPEDRI
Atacante
32 anos
Argentino
Universidad Católica (CHI)

Zampedri - Alex Reyes/Conmebol - Alex Reyes/Conmebol
Imagem: Alex Reyes/Conmebol

O terceiro argentino da lista passou a maior parte da carreira defendendo equipes de divisões inferiores do seu país e não conseguiu agarrar a oportunidade de atuar na elite quando se transferiu para o Rosario Central, em 2017. Mas, aos 32 anos, Zampedri deu a volta por cima nesta temporada. Emprestado à Universidad Católica, já marcou 19 gols no Campeonato Chileno e virou o protagonista do time que caminha rumo ao título nacional. A equipe de Santiago exerceu o direito de compra previsto no contrato e pagou 1,3 milhão de euros (R$ 8,3 milhões) para mantê-lo no elenco. Mas nada impede que agora opte por faturar um dinheirinho extra com a venda do atacante. No meio de 2020, o nome de Zampedri chegou a ser especulado como possível reforço do Internacional.

CRISTIAN BORJA
Atacante
33 anos
Equatoriano
LDU (EQU)

Cristian Borja (LDU) - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Autor de 24 gols no último Campeonato Equatoriano, o campeão e artilheiro da competição é quase um jogador brasileiro. Borja desembarcou no país em 2007, quando tinha só 19 anos, para ingressar nas categorias de base do Inter. Depois, passou ainda por Mogi Mirim, Guraratinguetá, Caxias e até pelo Flamengo. Quando deixou o futebol nacional, em 2011, transferiu-se para o Estrela Vermelha, da Sérvia, por intermédio de Dejan Petkovic, seu ex-companheiro no Fla. Após uma carreira quase toda construída no exterior, Borja retornou ao Equador em 2018 para defender a LDU, um dos clubes mais importantes do país. Lá, ostenta uma média de quase um gol a cada duas partidas disputadas.

JORGE RECALDE
Atacante
28 anos
Paraguaio
Olimpia (PAR)

Jorge Recalde (Olimpia) - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

O atacante do Olimpia não é um "camisa 9" e nem foi um grande goleador durante a maior parte da carreira. Uma espécie de segundo atacante, que também pode atuar pelos lados do campo e até quebrar o galho como meio-campista, Recalde desandou a fazer gols no segundo semestre do ano passado. Ele foi o artilheiro do Torneio Clausura do Campeonato Paraguaio, com nove bolas nas redes, duas a mais que seu companheiro de time Roque Santa Cruz, esse sim um centroavante típico. A boa fase vivida por Recalde o deixou em alta no Mercado da Bola sul-americano. O atacante pode até não ser um reforço inquestionável para os clubes mais poderosos do Brasil, mas é uma boa para as equipes de meio de tabela do futebol nacional.