PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Mercado da Bola movimenta R$ 18,8 bi: veja os 10 campeonatos mais gastões

Timo Werner, do Chelsea, é um dos reforços de peso da nova temporada na Inglaterra - Divulgação
Timo Werner, do Chelsea, é um dos reforços de peso da nova temporada na Inglaterra Imagem: Divulgação
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

16/09/2020 04h20

O Campeonato Inglês é a liga nacional mais rica do mundo. A frase, repetida exaustivamente desde o começo do século, está de acordo com aquilo que está acontecendo na atual janela de transferências.

A Premier League lidera o ranking mundial de investimentos em reforços para a temporada 2020/21. Juntos, os 20 clubes que formam sua primeira divisão colocaram até o momento 831 milhões de euros (R$ 5,2 bilhões) na aquisição de caras novas para os seus elencos no pós-pandemia.

O valor não é muito diferente da soma dos gastos no Mercado da Bola de todos os times dos campeonatos Francês, Espanhol e Alemão, terceiro, quarto e quinto colocados na lista das ligas nacionais que mergulharam com mais força na busca por talentos para a atual temporada.

Não à toa, cinco dos reforços mais caros desta janela agora defendem equipes inglesas. Além disso, quatro dos dez clubes mais gastões dos últimos meses são da ilha britânica.

A predominância inglesa no Mercado da Bola é tão grande que sua segunda divisão, a Championship, é o oitavo campeonato nacional que mais grana investiu em jogadores nesta temporada. Ela só perde para as cinco maiores ligas da Europa (Premier League, Italiano, Francês, Espanhol e Alemão), além do Português e do Russo.

Já o Brasileiro ocupa a 14ª colocação no ranking dos campeonatos de maior investimento desta janela, com 21,8 milhões de euros (R$ 135,8 milhões). Nenhuma outra competição fora da Europa gastou tanto em 2020/21.

No ano passado, o Mercado da Bola de junho/julho/agosto foi o maior da história do futebol e movimentou cerca de 7 bilhões de euros (R$ 43,9 bilhões, na cotação atual).

Esse valor fatalmente não será alcançado neste ano devido à crise econômica gerada pela Covid-19. Também devido à proliferação do vírus, os períodos para negócios também tiveram suas datas alteradas.

Ao contrário do que normalmente ocorre nos países do primeiro escalão da Europa, a janela de transferências desta vez não fechou no fim de agosto. A França permitirá o registro de novos jogadores até meados deste mês. Já Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e Espanha estenderam os prazos para transações por algumas semanas mais, até outubro.

Os 10 campeonatos que mais gastaram na janela

1 - Campeonato Inglês - 831 milhões de euros
2 - Campeonato Italiano - 575,7 milhões de euros
3 - Campeonato Francês - 324,8 milhões de euros
4 - Campeonato Espanhol - 311,2 milhões de euros
5 - Campeonato Alemão - 224,9 milhões de euros
6 - Campeonato Português - 117,5 milhões de euros
7 - Campeonato Russo - 85,9 milhões de euros
8 - Campeonato Inglês (2ª divisão) - 75,4 milhões de euros
9 - Campeonato Belga - 55 milhões de euros
10 - Campeonato Italiano (2ª divisão) - 45,9 milhões de euros

Os 10 reforços mais caros

1 - Kai Havertz (ALE, Chelsea) - 80 milhões de euros
2 - Arthur (BRA, Juventus) - 72 milhões de euros
3 - Victor Osimhen (NIG, Napoli) - 70 milhões de euros
4 - Miralem Pjanic (BOS, Barcelona) - 60 milhões de euros
5 - Álvaro Morata (ESP, Atlético de Madri) - 56 milhões de euros
6 - Timo Werner (ALE, Chelsea) - 53 milhões de euros
7 - Ben Chilwell (ING, Chelsea) - 50,2 milhões
8 - Mauro Icardi (ARG, Paris Saint-Germain) - 50 milhões de euros
9 - Nathan Aké (HOL, Manchester City) - 45,3 milhões de euros
10 - Leroy Sané (ALE, Bayern de Munique) - 45 milhões de euros
TOTAL DA JANELA: 3 bilhões de euros

Os 10 brasileiros mais caros

1 - Arthur (Juventus) - 72 milhões de euros
2 - Gabriel Magalhães (Arsenal) - 26 milhões de euros
3 - Allan (Everton) - 25 milhões de euros
4 - Everton Cebolinha (Benfica) - 20 milhões de euros
5 - Pedrinho (Benfica) - 18 milhões de euros
6 - Antony (Ajax) - 15,8 milhões de euros
7 - Matheus Pereira (West Bromwich) - 9,5 milhões de euros
8 - Bruno Fuchs (CSKA Moscou) - 8 milhões de euros
Caio Henrique (Monaco) - 8 milhões de euros
Matheus Pereira (Barcelona B) - 8 milhões de euros
Robson Bambu (Nice) - 8 milhões de euros

Os 10 clubes que mais gastaram

1 - Chelsea (ING) - 233,2 milhões de euros
2 - Barcelona (ESP) - 96 milhões de euros
3 - Inter de Milão (ITA) - 86,5 milhões de euros
4 - Benfica (POR) - 80 milhões de euros
5 - Manchester City (ING) - 78,8 milhões de euros
6 - Atlético de Madri (ESP) - 78 milhões de euros
7 - Juventus
(ITA) - 76,5 milhões de euros
8 - Napoli (ITA) - 70 milhões de euros
9 - Leeds United (ING) - 68,2 milhões de euros
10 - Tottenham (ING) - 65,4 milhões de euros

Os 10 clubes que mais venderam na janela

1 - Napoli (ITA) - 119 milhões de euros
2 - Lille (FRA) - 99 milhões de euros
3 - Bayer Leverkusen (ALE) - 95,5 milhões de euros
4 - Juventus (ITA) - 95 milhões
5 - Barcelona (ESP) - 94,5 milhões de euros
6 - Inter de Milão (ITA) - 81,2 milhões de euros
7 - Ajax (HOL) - 80 milhões de euros
8 - Chelsea (ING) - 74 milhões de euros
9 - RB Leipzig (ALE) - 54,5 milhões de euros
10 - Sassuolo (ITA) - 53 milhões de euros

Fonte: Transfermarkt