PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Neymar é torcedor do Palmeiras: verdade ou lenda?

Neymar, na infância, vestindo a camisa do Palmeiras - Reprodução
Neymar, na infância, vestindo a camisa do Palmeiras Imagem: Reprodução
Rafael Reis

Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e mestre em comunicação pela Fundação Cásper Líbero, foi repórter da Folha de S. Paulo por nove anos e mantém um blog sobre futebol internacional no UOL desde 2015.

23/04/2020 04h00

Principal nome da seleção já há uma década e jogador mais caro da história do futebol mundial, Neymar tem um time de coração no Brasil... só que ele não é o Santos, no qual o camisa 10 do Paris Saint-Germain deu seus primeiros passos na carreira e se transformou em um astro internacional.

Bem, pelo menos é essa a história que rola nas redes sociais. Você provavelmente já recebeu alguma mensagem no seu Whatsapp ou conversou com um amigo que lhe disse que o atacante é palmeirense de carteirinha.

E mais: provavelmente havia uma prova cabal dessa informação: uma foto de Neymar, ainda criança, vestindo a camisa alviverde (ainda que usando também um calção do Santos), ao lado de um amigo com o uniforme do Corinthians.

Mas será que a estrela do PSG é realmente palmeirense? Ou essa é apenas mais uma das várias lendas urbanas que tanto sucesso fazem no mundo do futebol, como o autismo de Lionel Messi e a transexualidade de Marco Verratti?

Como a maioria dos jogadores de primeiro escalão, Neymar nega que atualmente torça desesperadamente para que algum time (que não seja o que ele defende, é claro) vença partidas importantes e conquiste títulos.

Em alguns casos, esse comportamento é realmente sincero, afinal o profissionalismo fica tão grande que supera as preferências clubísticas que se tinha anteriormente. Mas é óbvio que há atletas que continuam sendo torcedores fanáticos de determinados times e que escondem a preferência para não se "queimar" com ninguém.

No caso de Neymar, ainda é impossível dizer se hoje ele não tem uma equipe de coração ou se as negativas de que torce para alguém são só um jogo de cena para não prejudicá-lo em uma possível futura volta ao futebol brasileiro.

Mas uma coisa é certa: quando criança, o atacante do PSG realmente torcia para o Palmeiras.

O próprio jogador já admitiu isso algumas vezes. Em 2017, deu uma entrevista para a TV oficial do clube e disse: "Eu era palmeirense, desde pequenininho gostava muito sempre de verde, do Palmeiras. Bom, não tenho muita história como torcedor porque era muito pequeno, mas meus ídolos eram Evair, Marcos, Rivaldo, Alex. São os caras em quem me espelhava, e acabei virando palmeirense por causa deles".

No mesmo ano, o atacante afirmou no talk show "Lady Night", apresentado por Tatá Werneck e exibido pela TV Globo e pelo Multishow, que torceu para o Palmeiras "quando era pequeno". Em junho de 2019, foi a vez do ex-atacante Edmundo relatar, durante programa da Fox Sports, o primeiro encontro que teve com Neymar.

"A primeira vez que encontrei ele foi no camarote da Sapucaí. Minha mulher pediu para tirar uma foto com ele e fui lá pedir. Disse: 'Pô, minha mulher é boleirona, pode tirar uma foto com ela'? Aí ele me abraçou e falou - ele ainda estava no Santos: 'Não conta para ninguém, mas eu sou palmeirense e jogava só com a camisa 7 [mesmo número do Animal]'."

Ainda no início de sua carreira, o jogador já teve esse "segredo" relevado. Lá em 2013, quando ele se transferiu para o Barcelona, a Globo exibiu no "Fantástico" uma entrevista feita em 2004, em que o então menino de 12 anos afirmava ser palmeirense.

Ciente de ter um torcedor (pelo menos de infância) tão famoso mundialmente, a diretoria do Palmeiras tenta se aproveitar da situação. O jogador já foi presentado algumas vezes com o uniforme do clube. A mais recente, no ano passado, com uma camisa do volante e zagueiro Felipe Melo.