PUBLICIDADE
Topo

Mauro Cezar Pereira

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

PSG vai precisar de Neymar, mas o maior problema é: e se Mbappé não jogar?

Neymar e Mbappé celebram gol do PSG - GettyImages
Neymar e Mbappé celebram gol do PSG Imagem: GettyImages
Mauro Cezar Pereira

Mauro Cezar Pereira nasceu em Niterói (RJ) e é jornalista desde 1983, com passagens por vários veículos, como as Rádios Tupi e Sistema Globo. Escreveu em diários como O Globo, O Dia, Jornal dos Sports, Jornal do Brasil e Valor Econômico; além de Placar e Forbes, entre outras revistas. Na internet, foi editor da TV Terra (portal Terra), Portal AJato e do site do programa Auto Esporte, da TV Globo. Trabalhou nas áreas de economia e automóveis, entre outras, mas foi ao segmento de esportes que dedicou a maior parte da carreira. Lecionou em faculdades de Jornalismo e Rádio e TV. Colunista de O Estado de S. Paulo e da Gazeta do Povo, desde 2004 é comentarista dos canais ESPN.

03/05/2021 18h56

São oito gols na Champions League, 25 no campeonato francês, quatro na Copa da França, mais três pela seleção francesa entre jogos oficiais e amistoso. Kylian Mbappé é o goleador do Paris Saint-Germain na temporada, com 43 tentos em 54 partidas, um a cada 83 minutos, ou seja, a média é superior a uma bola nas redes por peleja. Além das arrancadas fulminantes, ele tem demonstrado, cada vez mais, capacidade de decidir jogos grandes.

De quebra, o jovem atacante (22 anos) soma 11 assistências na temporada, três na Liga dos Campeões, sete na Ligue 1, duas pela seleção campeã do mundo, com ele em campo, por sinal. Os números são implacáveis e mostram que é o jogador mais decisivo do PSG na temporada. Precisando vencer o Manchester City, na Inglaterra, por mais de um gol de diferença, o time dependerá muito dele, que não atuou no fim de semana e é dúvida para amanhã (4).

Se Mbappé soma 45 aparições pelo time entre 2020 e 2021, Neymar tem apenas 26 cotejos oficiais no período. Lesões e suspensões afastaram o brasileiro de vários jogos, mas agora, na hora da verdade, com a equipe em enorme dificuldade para se classificar, terá que fazer algo como a atuação de sua vida diante dos comandados de Pep Guardiola. Principalmente se a estrela parisiense da temporada não puder ir a campo.

Siga Mauro Cezar no Twitter

Siga Mauro Cezar no Instagram

Siga Mauro Cezar no Facebook

Inscreva-se no Canal Mauro Cezar no YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL