PUBLICIDADE
Topo

Marcel Rizzo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Conmebol antecipa dinheiro da Copa América 2024 para as federações filiadas

Argentina comemora gol de Di María na final da Copa América 2021 contra o Brasil - Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
Argentina comemora gol de Di María na final da Copa América 2021 contra o Brasil Imagem: Thiago Ribeiro/Thiago Ribeiro/AGIF
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

01/04/2022 10h50

A direção da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) antecipou para nove de suas dez associações filiadas verba de cotas referentes à Copa América de 2024 — o torneio ainda não tem sede confirmada, mas o Equador é o favorito para recebê-lo. A única a não receber o adiantamento foi a CBF.

O total pago em 2021 foi de US$ 14,1 milhões (R$ 65 milhões) e será debitado do que cada associação tiver direito a receber por participação e colocação na competição a ser realizada daqui a dois anos. A Conmebol não conhece valores de cotas e premiações dessa edição da Copa América porque ainda negocia acordos comerciais.

Cada associação recebeu (em US$):

Uruguai - 3,33 milhões
Paraguai - 3,13 milhões
Peru - 1,33 milhão
Equador - 1,3 milhão
Argentina - 1 milhão
Bolívia - 1 milhão
Colômbia - 1 milhão
Chile - 1 milhão
Venezuela - 1 milhão

O adiantamento fez parte da ajuda que a Conmebol deu a seus filiados por causa de perdas financeiras causadas pela pandemia. Mesmo a confederação fechando 2021 com déficit de US$ 22 milhões, o valor foi coberto pelo saldo das reservas de contingência criado em 2019 o que também ajudou a fazer o repasse para as associações.

A CBF optou por não adiantar verbas ao não ver necessidade no momento.

Em 2020, a Conmebol já havia antecipado cotas da Copa América, mas da edição adiada por causa da pandemia — o torneio seria realizado em 2020 na Argentina e na Colômbia, mas acabou ocorrendo em 2021 no Brasil. Na época foi US$ 1 milhão para cada associação, incluindo a CBF.