PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Marcel Rizzo


Conmebol adianta cotas de Libertadores e Copa América adiada. Veja valores

Seleção Brasileira comemora o título da Copa América-2019, mas luta pelo bi ficou para 2021 - GettyImages
Seleção Brasileira comemora o título da Copa América-2019, mas luta pelo bi ficou para 2021 Imagem: GettyImages
Marcel Rizzo

Marcel Rizzo - Formado em jornalismo em 2000 pela PUC Campinas, passou pelas redações do Lance!, Globoesporte.com, Jornal da Tarde, Portal iG e Folha de S. Paulo, no qual editou a coluna Painel FC. Cobriu Copas do Mundo, Olimpíada e dezenas de outros eventos esportivos.

Colunista do UOL

14/05/2020 14h01

Classificação e Jogos

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) enviou US$ 10 milhões (R$ 60 milhões) às dez associações filiadas como adiantamento da cota da Copa América que foi adiada de 2020 par 2021. Cada confederação, entre elas a CBF, recebeu US$ 1 milhão (R$ 6 milhões).

O dinheiro faz parte de um pacote que a confederação sul-americana preparou para ajudar seus membros durante a pandemia do novo coronavírus. Foram adiantados também US$ 55 milhões (R$ 328 milhões) das cotas da Libertadores e da Sul-Americana, valor dividido entre os clubes participantes, e outros US$ 14 milhões (R$ 83,5 milhões) às confederações por meio do fundo de desenvolvimento — US$ 1,4 milhão a cada associação (R$ 8,3 milhões).

No caso da Libertadores, a Conmebol adiantou aos clubes até 60% do total equivalente à fase de grupos, ou US$ 1,8 milhão (R$ 10,6 milhões). Para a Sul-Americana, os 60% referentes à segunda fase valiam US$ 225 mil (R$ 1,3 milhão). A entidade não informa quando cada clube solicitou, mas o blog apurou que alguns pediram porcentagens inferiores ao máximo.

O repasse aos clubes e o envio de parte do fundo já havia sido comunicado pela Conmebol e o dinheiro da Copa América acabou liberado a pedido dos filiados. A competição seria realizada entre junho e julho de 2020, com sede conjunta entre Argentina e Colômbia, mas foi adiada para meados de 2021 por causa da covid-19.

Com o adiamento da Copa América, a Conmebol não incluiu a competição em seu orçamento de 2020. A cota total que será paga a cada associação, portanto, não foi definida e depende também do desempenho de cada seleção no torneio — quanto melhor a posição ao final, mais dinheiro entra na conta.

A Copa América realizada no Brasil, em 2019, deu lucro à Conmebol de pouco mais de US$ 9 milhões. Esse era o valor que a entidade trabalhava de superávit também no campeonato que seria realizado em 2020. A CBF, campeão da edição do ano passado, recebeu US$ 11,5 milhões, somando a cota fixa (US$ 4 milhões) com o valor dado ao campeão (US$ 7,5 milhões).

Marcel Rizzo