PUBLICIDADE
Topo

Paulista - 2019

Antes disputado, Vanderlei agora é esquecido no SP e pressionado no Santos

Vanderlei encara "sombra" de Éverson, ex-Ceará, e não interessa mais ao Tricolor - Marcello Zambrana/AGIF
Vanderlei encara "sombra" de Éverson, ex-Ceará, e não interessa mais ao Tricolor Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Bruno Grossi e Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/01/2019 04h00

O clássico entre Santos e São Paulo neste domingo, no Pacaembu, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, marca o primeiro encontro de Vanderlei com o rival que tentou a sua contratação no fim da temporada passada. Na ocasião, os santistas dificultaram a sua saída e esperaram propostas maiores, o que não ocorreu.

Dois meses depois, o cenário é totalmente diferente para Vanderlei. Antes disputado, o goleiro agora foi esquecido no São Paulo e joga o clássico pressionado para se manter como titular no Santos. Isso porque o alvinegro praiano investiu R$ 4 milhões para contratar o goleiro Éverson, do Ceará, a pedido do técnico Jorge Sampaoli.

O São Paulo também investiu em outro goleiro, Tiago Volpi, que deixou o Querétaro, do México, onde era ídolo, para assumir o gol Tricolor. A contratação foi aprovada pela torcida, que já havia feito até campanha pela chegada do arqueiro que despontou no Brasil pelo Figueirense e jogava no futebol mexicano desde 2015. 

Apesar de ter levado cinco gols em dois jogos na disputa da Florida Cup, Volpi tem agradado muito ao São Paulo. Ele é voz ativa no vestiário, mostra companheirismo até com quem é seu concorrente pela posição, como Jean, e ajuda na organização do time em campo. No Paulistão, foi titular nos dois jogos e sofreu apenas um gol, contra, de Bruno Peres.

Já Vanderlei não expõe publicamente, mas está chateado na Vila Belmiro. Desde que chegou ao clube paulista, Jorge Sampaoli pediu um goleiro alegando, internamente, que o ídolo santista só sabe atuar debaixo das traves.

Além de Éverson, Sampaoli pediu o goleiro uruguaio, Martin Campaña, do Independiente, da Argentina, mas a negociação não evoluiu. Na visão do argentino, os dois goleiros atendem o fundamento que ele exige: boa saída de bola com os pés.

Vanderlei está pressionado e demonstra isso durante os jogos. O camisa 1 começou arriscar jogadas com os pés e expôs a dificuldade avaliado por Sampaoli nos treinos.

Na goleada contra o São Bento por 4 a 0, Vanderlei tentou driblar o atacante Eder Luis e quase cometeu uma falha. Ele se atrapalhou com a bola nos pés, mas se recuperou a tempo de evitar o gol.

Após o duelo, o primeiro após a chegada de Éverson, o treinador argentino decidiu bancar o goleiro Vanderlei como titular. "A prioridade é do Vanderlei, que terminou o ano e começou muito bem em 2019. Nos dá muita segurança. Everson terá de trabalhar para alcançar um goleiro de muito nível", disse.